Sobre o BBB

postado em  •  17 comentários

Eu assumo: gosto de BBB e acho que todo mundo deveria confessar que dá aquela “espiadinha” como já diria o mestre de cerimí´nias Pedro Bial. E fique tranquilo, não há mal nenhum em admitir. Foi-se o tempo em que aqueles que assistiam ao reallity global eram vistos como “pessoas com baixo ní­vel intelectual e cultural”. Goste você ou não, o BBB virou uma das únicas certezas da nossa vida junto com o especial do Roberto Carlos. E as pessoas sentem, torcem e vibram como se fosse uma Copa do Mundo.

Após 10 ediçíµes, é natural que a história e seus personagens da vida real se repitam: o bom moço que é o sonho de qualquer sogra, a menina de famí­lia que não vê maldade nos outros e vira chacota da turma do mal, o pobre coitado que não tinha o que comer mas arrumou uma filmadora e um dvd para gravar o ví­deo de inscrição, as gostosas que já entram na casa devidamente siliconadas já pensando nos milhares de reais que ganharão posando nua, o vilão que é eliminado com uma porcentagem altí­ssima de rejeição e claro, o jogador que nunca admite que está jogando.

Sinceramente não acredito nesse papo de “no BBB fui um personagem, não sou assim na vida real”, afinal, ninguém sustenta um papel por 3 meses, 24 horas por dia. Boninho é um cara esperto e sabe muito bem disso -e sacou que assim como eu, grande parte do público também acredita nessa teoria. E quando todos esperavam mais uma edição com pessoas vestindo seus personagens de Grazi Mazaferra e Jean Wyllys e os vilíµes justificando seu suposto comportamento por conta da “edição para a TV aberta que prejudicou sua imagem dentro da casa”, Boninho instigou todos os participantes desta edição a mostrar o que nós, pessoas reais, já sabemos: ninguém é totalmente bom ou ruim -claro que alguns tendem a ter um lado mais “evil” que outros, mas no fundo, somos um hibrido desses sentimentos.

Tessália aka @twittess, que era a candidata a vilã da edição, talvez tenha sido a única a não cair na “armadilha” armada por Boninho: até que me provem ao contrário, toda a estratégia da sister e twitteira durante sua estadia na casa (e fora dela também) foi milimetricamente calculada como uma forma bem ambiciosa de aproveitar sua grande chance. Estratégia #fail ou não, o fato é que durante alguns dias, Tess teve seus quinze minutinhos de fama e logo em seguida, tornou-se coadjuvante de sua edição, junto com Uillian e Ana Marcela (quem?).

Marcelo Dourado, ex-participante de comportamento duvidoso dentro e fora da casa, certamente foi escalado pela produção do programa já prevendo um possí­vel atrito com a tribo dos Coloridos. Homofóbico, machista ou ignorante, Dourado tornou-se, apesar de todos os contras descritos aqui, não só um dos favoritos mas como um dos protagonistas desta edição junto com Dicésar, maquiador, drag queen, gay assumido e dono de um comportamento tão duvidoso quanto ele. Juntos, protagonizaram cenas de amizade, ódio, respeito e preconceito, sentimentos extremos que coube ao público julgar rotular qual deles era o mocinho ou vilão. Na batalha final, estrelaram uma das cenas mais marcantes da história do BBB:


Insira sua legenda aqui

Demagogia, falsidade ou respeito? Mais uma vez, o público pode escolher de qual lado ficaria.

De fato, há muitas ediçíµes não havia tamanha comoção em torno do programa e ao meu ver, nenhum dos finalistas é merecedor de tal trunfo nos moldes BBB que já conhecemos.

Como disse o Ale Rocha, não há heróis nem vilíµes. Minha torcida na terça é por Cadu, mas o trunfo desta edição vai para a formula refeita graças a “manipulação indireta” de Boninho, Bial com suas crí´nicas da eliminação, despido de formalidades e mostrando sem neuras suas preferências e claro, a Ice. Ah a Ice…

Parabéns a todos os envolvidos!

Ps: sei que este post não tem muito a ver com a proposta do blog, mas ás vezes 140 caracteres são são o bastante para expressar minha opinião sobre o assunto ;]

17 comentários em “Sobre o BBB”

  1. Lusinha às 16:51

    Mas você devia aparecer mais aqui assim de vez em quando Vi.
    Bjitos!

  2. Bruna às 20:01

    Eu nunca comento aqui, mas acompanho a algum tempo.
    O que você falou do BBB é corretissimo, a comoção dá para ser ter noção pelo número de votos desta final.
    Que venha o BBB11.

  3. Mayara Santos às 12:24

    ameii e concordo plenamente. Você é linda e escreve mto bemm. Parabéns :)

  4. Ariane M às 21:26

    Isso tudo eh muito curioso e ironico!
    Como explicar que num BBB colorido e diversificado, ganhe um cara preconceituoso que tem a cor dourada no nome???? (preconceituoso sim, pois ele afirmou no inicio do programa que só gays que transmitem Aids – Absurdo! – A determinação judicial foi justamente pelo o q o dourado disse!)
    Entao, vamus torcer pela Fe CAPS LOCK, pq ela foi diversao!!! (e usa um baton pink loshoooooo)

  5. Mariane às 18:03

    Bom, eu não gosto de Big Brother e não assisto… é verdade NÃO ASSISTO, a única coisa que me liga a esse reality é o Dourado que eu sempre torci pra sair da casa. Acompanho os paredões pelo site e mais nada…. tipo, acho o BBB um saco, mas também acho que posso impedir alguém que não mereça de ganhar um milhão…
    Que fique claro, não é todo mundo que goste, nem todo mundo assiste.
    ;) Ah, e eu também não gosto dos especiais Roberto Carlos… ele é sim um Rei, mas não precisa ficar fazendo aqueles especiais chatérrimos todo mês, aff. ¬¬’

  6. Nadim às 22:12

    Eu não gosto de BBB, não meto o pau em quem assiste mas só acho que tem uma atenção e divulgação exagerada da mídia. Eu não consigo ficar sem saber de nenhuma informação porque sou sempre bombardeado pelos meios de comunicação. Resultado: acabei participando da semi-final votando e tenho até um preferido pra ganhar: Cadu.

  7. Marcella às 21:43

    Eu gosto e sempre assisti BBB! Esse, diferentemente dos demais, não me despertou amor por ngm. Após a Tessália sair do programa eu comecei a gostar do Michel/Serginho e a torcer por eles, mas é sempre asim. As pessoas pra quem eu torço acabam saindo e eu sempre fico sem entender, assim como eu não entendo como o Michel perdeu para Anamara. Esse BBB é o mais curioso, pois eu não entendo essa fixação pelo Dourado. Ele não fez nada na casa, pensou 10 mil vezes antes de falar, ninguém podia chamá-lo de feio que ele questionava o que iriam achar aqui fora. Nunca se esforçou em nenhuma prova de resistência e por ai vai. Mas é assim, não podemos questionar o gosto da galera, eu não gosto, mas respeito quem ache goste. Chegou a final do BBB10 e eu não faço questão de nenhum dos finalistas, às vezes torço para a Fernanda ganhar e derrubar esse fanatismo louco. Às vezes torço pelo Cadu, apesar de não ter se posicionado em momento algum na casa. No final das contas eu quero que o Dourado perca. É isso, apesar dos pesares, eu assumo: Sempre falo que não vou assistir, mas não adianta eu gosto de BBB. Gosto de ver as reações, personalidades o que o extremo pode fazer com uma pessoa! Que venha o próximo….

  8. paula8h às 21:39

    Tem que ser a FE vitoriosa!!!!!!!
    Xo Dourado
    Tchau Cadu, falta atitude

  9. kelly às 21:22

    pra mim tá perdendo a graça! até quando eles vão continuar fazendo?

  10. Fran às 21:18

    Realmente esse BBB senti uma pontinha de diferença em relação às outras edições que já teve,não só pelo fato dos coloridos da casa,mas em muitas outras coisas acho que mudou,claro a maioria julga falando que é um programa sem cultura nenhuma,enfim as vezes esquecemos de certas coisas básicas diante da convivência diária que o próprio programa mostra diante de algumas situações!
    Esperava uma outra final,com outras pessoas,não tenho um favorito para esse BBB porém acho que foi uma das edições mais válidas que já se teve!

  11. Kika Del Piero às 20:07

    Esse BBB tb trouxe uma outra realidade, mas dessa vez aqui fora…
    Nunca as torcidas foram tão insanas e fanáticas..

  12. Bella Dias às 17:00

    Parabéns pelo texto, falou tudo.
    Eu só discordo em relação a Tess, eu acho que ela meio que surtou quando votaram nela e ela perdeu o controle. Não a vejo como vilã. Eu torço pela Fer, embora se o Cadu ganhar também ficarei feliz. Só não quero que o Dourado ganhe, em um bb sem mocinhos ou vilões, a única pessoa além da Lia que eu pedia todo dia pra sair logo era ele. Mas parabéns pelo artigo, falou o que muito brasileiro pensa e tem medo de assumir.

  13. Katiele às 13:16

    Gosto muito de barraco então essa edição foi a melhor para mim, com Lia e Anamara juntas eu tive tudo que queria.
    mesmo não sendo muito fã da Lia não queria que ela saísse só para ter os três amigos juntos, mas também ninguém me paga a cena do Cadu chorando quando a Lia saiu.
    Sério vendo ele chorar que nem um bebê me apaixonei mais por ele, pois gostando ou não da Lia ninguém pode falar da amizade deles, a mais bonita do BBB.
    parabéns ao Dourado que já é campeão e Brasil deixa o Cadu em segundo pelo menos ninguém merece essa patricinha metida a perfeita ganhando.

    beijos

  14. Lila às 12:52

    concordo com tudo que vc disse, esse definitivamente esta sendo o melhor BBB de todos!

    cada um mostrou realmente a realidade de sentimentos que um ser humano tem!

  15. Uaba às 10:11

    Super concordo com tudo o que vc disse. Só acho que quem deve ganhar mesmo é o Dourado. Se o grande objetivo do jogo é ganhar o melhor jogador, que ganhe. Cadu não jogou nada, só se livrou de paredões fazendo a linha “bom moço”, que não ganha nada há um bom tempo nos bbbs.
    Ah, adorei Lia ter saído no ÚLTIMO! hahahahhah
    Muito bom o texto, bjs! :D

  16. Maye às 10:05

    O que eu mais gostei desse BBB é que realmente não existe uma pessoa que eu odeio ou uma pessoa que eu amo, todos tem os seus defeitos e qualidades e cabe à nós decidir quem merece mais ganhar, não porque é bonzinho, mas porque é um ser humano… Minha torcida é pelo Cadu, espero que ele ganhe!

  17. Vocemeirrita às 08:26

    Óia eu AQUI! =D

    Adorei o texto… muito bom mesmiu, e concordo com tudo que está escrito… só torço pra Fer. hhihihihiihi.

    Boa semana Brabuletinha! =P

Deixe seu comentário!