Você já se olhou no espelho hoje e disse “Sim”?

postado em  •  51 comentários
Editorial para TUSH Winter 2010

Editorial para TUSH Winter 2010

Me responda com sinceridade: Você é feliz com a sua aparência? Esse pode parecer mais um post/texto com o objetivo de fazer você se amar como é, mas na verdade não funciona assim. Isso porque confesso que não sou feliz com a minha aparência. Então, sem medo, vamos tentar encarar esse problema?

Meu rosto é super oleoso, tenho cravos, espinhas e poros enormes. Tenho 1,68m, peso 53 kg e só minhas pernas medem 98 cm. São enormes e desproporcionais. Demorei anos para ter coragem de exibi-las por aí­. Para piorar, apesar de estar abaixo do meu peso, tudo o que como vai parar na barriga e flanco. Não sou feliz. Sou a louca dos creminhos e tratamento estéticos que prometem uma beleza instantí¢nea. Tenho um para cada parte do corpo e vivo em uma eterna busca pela perfeição. Só assim, poderei encontrar a felicidade. E na verdade, essa é a maior mentira que já contei para mim mesma – e conto todos os dias.

Toda vez que olho revistas femininas e blogs de moda me sinto pior mesmo sem perceber. Não que eu tome medidas drásticas. Nunca parei de comer – como até demais -, nunca deixei de exibir minhas gordurinhas de biquini na praia, nunca deixei de sair por vergonha do meu rosto. O problema, é que enquanto eu vou tentando lidar com as minhas paranóias tão comuns í  nós mulheres, existem algumas meninas que não conseguem vencer o medo e a sensação de ser inferior ao mundo. E esse post é sobre isso.

Quando eu tinha 13, TLC – banda que a maioria das leitoras nem conheceu – lançou a música Unpretty. E quando tinha 16 anos Christina Aguilera fez um super sucesso com Beautiful. Nessa época vivia o auge das frustraçíµes e loucuras da minha adolescência e por mais rock ‘n’ roll que eu sempre tenha sido, eu chorava escondida toda a vez que escutava essas cançíµes. Elas cantam sobre tudo: Sobre a visão distorcida que temos quando nos olhamos no espelho, sobre os gastos exorbitantes com maquiagem, cosméticos e sobre a insatisfação constante.  No fundo tudo tem um porquê: a aceitação dos outros. Se enquadrar é tão bom, né? Fazer parte de um todo, é para isso que vivemos cada dia.

Agora pensa comigo: Imagina se todo mundo tivesse o nariz da Paris Hilton, a boca da Angelina Jolie, o pernão da Claudia Raia e o corpo da Alessandra Ambrósio. Todo mundo assim, igual. Se você fosse assim, seria aceita, seria perfeita. Seria tudo estranho porque aí­, o perfeito passaria a ser outro, aquele que você não tem. Somos eternos insatisfeitos e o vazio que você e eu sentimos todos os dias é reflexo de algo maior e eu te garanto que mesmo a namorada do cara dos seus sonhos tem as mesmas inseguranças. Porque no fundo, nós mulheres modernas, sofremos do mal de querermos ser super mulheres: Com um super emprego, sendo super mães e namoradas/esposas lindas e atraentes para os namorados/maridíµes.

E gente, eu não sou super. Sou cheia de defeitos por dentro e por fora, mas como diria a tal música do TLC, em tradução livre:

Você pode comprar um novo cabelo se o seu não cresce
Você pode consertar o seu nariz se ele diz para fazê-lo
Você pode comprar toda a maquiagem que a MAC produzir
Mas se você não pode olhar para dentro de si mesma
E encontrar quem você realmente é
Estará na posição de se tornar tão feia.

No caso dessa música, tudo se trata de um relacionamente destrutivo, onde a mulher muda tudo pelo homem. E não é assim que as coisas acontecem na vida real? Quando dizem que mulheres se arrumam para outras mulheres é verdade, mas o fato é que não nos arrumamos só para mulheres, mas para os homens também. Para todos: Nosso amigos, parentes, namorados, paqueras… Tudo menos para nós mesmas.

No iní­cio do meu atual relacionamento meu namorado me disse um dia:

Joana, eu olho mulheres acima do peso – e muito acima da peso – em bares í s vezes e as acho mais sexys e bonitas do que você. Você tem a altura que todos querem, o peso, o cabelo… E quando eu olho para você não sinto tamanha atração. Elas me atraem porque são confiantes e sabem que assim podem pegar qualquer um. Você não tem esse poder.

Olha, eu fiquei com raiva, viu? E triste pra caramba com essa história dele. Foi um baita tapa na cara que serviu para me acordar e perceber que tudo isso é verdade. Eu não confio em mim, não me vejo da forma como realmente sou, então, por que alguém me acharia bonita?  Então, cada vez que você pensar em pular uma refeição para emagrecer, fazer uma lipo no seu corpo super magro, mudar o nariz que já é tão cheio de personalidade e combina com o seu rosto, alisar o cabelo porque é isso que todo mundo faz, pare e pense: Estou fazendo isso por mim ou pelos outros? Na grande maioria das vezes tudo o que falta é um pouco se auto-confiança. E se falta felicidade, vai se exercitar. Não fica sentada aí­ o dia todo lendo revistas e blogs que te jogam lá para baixo. Exercí­cios soltam endorfina e menina, endorfina faz milagres pelo seu corpo e mente. Não precisa ir para a academia se não quiser. Vai caminhar, dançar loucamente em casa, nadar na piscina ou no mar (essa última só se souber direitinho, tá?), vai plantar uma árvore no jardim, pintar um quadro ou se exercitar em frente í queles programas de ginástica na TV. Faça algo por você, que te dá prazer e não o que você acha que seria aceito. No final, se você for capaz de se olhar no espelho e pensar: “Cara, eu estou tão bem”. Menina, eu e você já ganhamos o dia.

Vale apena assistir esse comercial da Nike. í‰ fantástico e diz muito.

51 comentários em “Você já se olhou no espelho hoje e disse “Sim”?”

  1. aira às 00:15

    Honestly, I'm not satisfied on what I look like. Fair-complexion, slender, straight hair and best asset is nice my smile. But it doesn't matter to me. What's important is that I have so much confidence that I could say I'm very pretty.

  2. marluci às 18:06

    Geralmente procuro palavras de auto ajuda,mas geralmente nada funcona pra mim,fico sempre mau com qualquer tipo de comentario seja esse do meu corpo exagerdamente enorme e feio,seja dde qualquer tipo,me sinto feia,frustrada por nao conseguir ninguem descente pra mim. Tem tb que eu nao saio pra nada,tenho vergonha extrema dese corpo horrivel que eu tenho agora,pq engordei demais depois que sai do meu ultimo serviço,estou me sentindo pessima,sei que pra isso passar e´so´eu sair de casa,passear mais,ir a lugares denoite,enfim tenho noçao de tudo que tenho que fazer pra melhorar mas nao faço,é tao idiota,é quase insano pq a saida esta nas minhas maos mas eu nao faço nada pra me melhorar,bom eu precisava desabafar e como eu nao tenho amigas eu uso a tela co pc.

  3. Viviane às 13:47

    Acho que isso acontece com todo mundo. Quem nunca cometeu esse erro que atire a primeira pedra. Sofro disso diariamente, e o que é pior, mesmo todo mundo falando de minhas qualidades, não as vejo. É só receber um elogio que tento diminuí-lo. è terrível. Estou lendo um livro que trata desse assunto, muito interessante aliás: O segredo das mulheres inteligentes. Leiam meninas, é muito bom mesmo.

  4. Amanda às 16:11

    Amo todos os seus posts. Eles são muito bons e me ajudam muito. Parabéns pelo lindo trabalho. Tô te seguindo. Me segue? http://amandinhahuhu.blogspot.com/ Bjsss

  5. Camila às 14:58

    Bom post, sim.

    Que se tome cuidado, porém, em determinar o que se faz para ser aceita pelos outros, e o que se faz por você mesma.

    Eis uma jovem em seus quase 22 anos de idade, nunca ligou muito — ou na verdade soube escolher e usar maquiagem —, super pálida, baixinha e magricelinha. Sem falar nas olheiras profundas e eternas…

    Sabe quando você acorda, se olha no espelho e vê uma pessoa com aparência de cansada, doente, triste?

    Ninguém nunca disse para eu me maquiar, ou mudar cor de cabelo, nada. Eu tampouco "ligava" — o que é uma tremenda mentira. Ligava sim, e muito, me sentindo triste e sem nenhuma confiança. E tinha medo de tentar, é difícil encontrar maquiagem para o meu tom de pele tão claro. Seria difícil se tornar "vaidosa" ao olhos das outras pessoas, família, sabe, gente que convive com você de perto, e ainda sim falhar.

    Mas, não. E mesmo que às vezes eu faça coisas mais radicais aos olhos de gente um pouco mais conservadora como pintar as unhas de azul ou largar cabelos quase negros para virar uma ruiva da noite pro dia — sabe como são as mães, né? — estou super feliz. Me sinto feliz porque me olho no espelho e vejo uma pessoa com cara de mais saudável, vivaz e fazendo o que ela deseja.

    E não é como se eu fosse torrar no sol e descascar horrores porque as pessoas te olham torto se você mora no RJ e não parece uma deusa bronzeada. Nem colocar silicone ou me entupir de suprimentos alimentares porque quase todo desconhecido acha que tenho 15 anos ou menos — o que é extremamente divertido por sinal.

    Não. A confiança e alegria vêm também não só de ficar mais "bonita", ao seus olhos ou dos outros, mas de vencer o medo de fazer o que VOCÊ deseja.

    Se cuidar, literalmente SE cuidar (e não mudar para atender padrões de outras pessoas), faz super bem.

    tl;dr

  6. @raaaaaaais às 19:10

    Poxa, foi um TAPA NA CARA agora, mas eu adorei recebe-lo, de verdade!
    Eu precisava ler esse texto, ler esse depoimento exatamente, para conseguir acordar, muito obrigada, muito obrigada meeeesmo!
    Agora eu percebo o quão INÚTIL foi toda essa minha busca, a busca de não ser eu, de ser uma mistura, o rosto da Alessandra Ambrosio + o cabelo da Gisele + o corpo da Isabeli Fontana !!
    MUITO OBRIGADA MESMO! eu precisava ler isso!
    Essa é a primeira vez que comento aqui e primeira vez que leio esse blog, e tenho toda certeza que foi a primeira de muitas!

    beijos

  7. Iara às 21:33

    Eu sei que tudo o que está escrito aí é verdade, mas eu não vou conseguir pensar assim nunca. Não tenho auto-estima nenhuma, e por mais que as pessoas falem que eu sou linda e bla bla bla… nunca vou acreditar e acho que falam para me agradar. Penso em fazer várias plásticas quando eu for maior de idade, me acho horrível, tem dias que sinto ódio de olhar para o espelho. Alguns podem achar que eu falo isso para chamar atenção e fazer drama, mas só eu sei o jeito que EU me sinto. As vezes choro muito por isso… eu nunca tive auto-estima boa, mas já foi melhor que hoje. Aconteceram algumas coisas que só fizeram piorar… mas eu me sinto muito inferior. PARABÉNS pelo post, ótimo, e parabéns para todas as meninas que conseguem não agir desse jeito ridículo que eu faço… desculpe o desabafo :~
    beijos

  8. tai às 10:10

    sabe, eu me sinto horrivel, feia, estranha e tudo de ruim, todos os dias.
    Meus amigos falam que eu sou bonita e minha familia também, porém isso só faz eu me sentir pior. Por que? Porque eu acho que eles só falam isso para não me magoarem.
    Não uso shorts, blusas mais coladas, nem saias, nem vestidos (apesar de amar todos)… Só calças jeans e blusas largas por vergonha do meu corpo e quando uso me sinto mal. Não gosto de absolutamente nada em mim, Sou traumatizada porque ja me chamaram de abajour durante tempos. Tenho 1,74 e peso 74 quilos e apenas 15 anos. Me sinto obesa, e alta demais, ninguém olha pra mim. Tenho estrias e todas as minhas amigas namoram, menos eu.
    sou desajeitada, meu cabelo é um crespo duro, tenho espinhas no rosto inteiro, minha mão é grande demais, calço 40 e é praticamente impossivel achar algum sapato legal pra mim, só tenis e masculino porque as impresas de calçados só produzem calçados femininos até tamanho 39.
    Sou apaixonada por saltos mas me sinto um poste de tão alta quando os uso. As pessoas tem medo de mim.
    Não falo isso pra ninguém, mas ja chorei muito por tudo isso. Sofro demais.
    Li esse post e me identifiquei muito. Porém ainda tenho o mesmo pensamento quando me olho no espelho. Nunca estou feliz. Não queria ficar bonita para ninguém, somente para mim. me falta muito amor próprio.

  9. garotascliche às 18:19

    Quase nunca comento em blogs grandes e famosos como o seu, pois acho que o meu comentario vai ser so mais um sem importancia, mas ainda que esse seja assim, queria falar que o post me chamou atençao nao pelo titulo nem nada, simplesmente decidi ler, li tudo e vi o video, realmente voce falou coisas seila nao tem como descrever, mas a medida que eu ia lendo ia me identificando, quero dar os parabéns, pode soar mal falar isso, mas voce foi foda, parabéns.

  10. becodaimaginacao às 23:08

    O pior de tudo é que eu sei tudo isso, mas ainda acho difícil me olhar no espelho e não me encher de defeitos. Quando olho fotos e revistas com aquelas garotas lindas então? Bate um desespero.
    Quero muito parar com isso e me aceitar do jeito que eu sou. É uma das minhas metas para 2011.
    Mas ainda assim, adorei o post. É uma ótima dica para muitas garotas, porque hoje em dia a coisa mais complicada é encontrar uma garota (e até garotos) que estão bem consigo mesmo.
    E gostei pra caramba do vídeo da Nike, até divulguei.

  11. Kristen Atkinson às 02:09

    Achei bárbaro o teu texto! Primeira vez que estou vindo aqui e fiquei bastante motivada com o que disse. Grande beijo :*

  12. Bubble Dream às 12:04

    Mto bom mesmo seu texto 1ª vez no blog gostei MUCHOO!

    Leiam o meu tbm per favoree >> bubbledreamimi.blogspot.com

    Comentem PLZZ ^^

  13. @alinecarlams às 13:59

    Achei bárbaro o teu texto! Primeira vez que estou vindo aqui e fiquei bastante motivada com o que disse.
    Grande beijo :*

  14. Tereza às 12:23

    Achei fantástico seu texto, as vezs é dificil perceber que temos que nos aceitar com tanta informação dizendo o contrario. Mas o video eu nao achei tao bacana, gostei mais da campanha da Dove. Nesse video pelo menos, todas são magrinhas e a maior parte das cirurgias sao feitas para reduzir o gordura. Mesmo assim, achei genial a analogia com o apresuntado. Beijos e parabens.

  15. Thais às 20:07

    Post tapa na cara MESMO! Me identifiquei muito com o que você escreveu e olha: você tem o melhor namorado da terra. O meu vive me dando uns choques de realidade desse tipo, mas só quando eu leio pela voz de outra pessoa que eu entendo o recado, vai ser cabeça dura lá longe. Tenho 1,68 também, mas 2 kg a mais que vc somente hahah! Mas mesmo assim tenho uns complexos que nao saem, tipo de sempre sair maquiada. Sério, minha pele hoje é ótima, não tem nenhuma manchinha, mas quando me vejo no espelho sem nada, simplesmente me acho horrorosa! Sem contar a questão das pernas. Apesar de ter pernas compridas, eu tenho coxa e panturrilha bem definida. As pessoas acham lindas e sexys, eu acho elas bem gordas. Bem, é a vida, mulher nunca tá satisfeita. Já melhorei muito, mas realmente preciso de me olhar mais no espelho e ver realmente quem tá sendo projetada ali.
    Amei o post!

    Beijos!

  16. Mariane às 17:07

    Genteeeeeee este post é fantástico . Parabéns viu! Sou gordinha e hj em dia me amo como sou! E sabe que a vida melhorou 100% depois que passei a me aceitar? Vamos nos amar meninas …cada uma é lindo do seu jeito =) …tenho até um blog sobre isso
    meu blog: http://www.foradasmedidas.blogspot.com

  17. G Linhares às 00:27

    Poxaa, adorei essa matéria, diferente do que a gente ler por ai, me fez refletir e eu amei demais. :D
    Ahh,eu dei a vocês um selinho de qualidade lá no meu blog!
    São os 9 blogs que eu mais gosto :D
    Olha lá ^^ http://omundodasladies.blogspot.com/

  18. Camila G. às 16:51

    MARAVILHOOOSO esse texto ! É como se eu mesmo estivesse o escrevendo ! Obrigada mesmo, sabe o tapa na cara que vc sentiu qdo seu namorado te falou aquilo, foi igualzinho o que eu acabei de levar ao ler esse post ! ;D

  19. Blog Hey Honey às 23:59

    Nossa, que post maravilhoso!!!! E ainda não tinha visto esse comercial da nike!! vou repassar para as minhas amigas!!!! Se sentir bem do jeito que você é, essa é a chave para a felicidade!
    http://www.blogheyhoney.blogspot.com

  20. Héstia às 15:28

    Post perfeito
    eu tinha ctz que seguir vcs Oo
    agora estou aqui novamente
    beijos e fica com Deus

  21. Anna às 13:40

    Nossa me doí por vc pelo que seu namo falo, mas foi melhor assim, te ajudou a crescer

  22. Julia às 13:30

    NA MORAL, parece que você escreveu isso pra mim, nossa, que post lindo.
    Me identifiquei TOTALMENTE, pq é exatamente por isso que eu passo, agora um pouco menos porque eu tive que aprender a lidar com isso de tanto que isso me prejudicava, mas dizer que me aceito 100% seria mentira.
    Mas na verdade, o que nós precisamos mudar é a nossa percepção, temos que mudar internamente para estarmos felizes com o que somos por fora. Porque não existe beleza que eleve a auto estima se com ela não houver segurança, e amor próprio.

    1. Júlia às 12:11

      Nossa, que concidencia!
      Me chamo Júlia tb e vc tirou as palabras da minha boca!
      Parabéns pelo post!

  23. Mari Paim às 11:11

    Amei o post… Sabe que sempre fui gordinha e tudo o que olho no espelho são todas as minhas imperfeições. Parece que não tenho nenhuma beleza…isso entristece muito…Bom depois que montei meu blog e comecei a falar de beleza, tenho ficado bem mais vaidosa e feliz!
    Tem novos Posts no Ponto e a Prancha Alisadora Ceramic Íon!
    Bjos
    pontocorderosa.blogspot.com

  24. taíka às 23:33

    Jô, menina…
    quando crescer quero ser igual a você!
    Ooops…não, não. Quero ser igual a mim mesma…um dia ;)
    …e gostar de ser. Afinal, aprendi algo com seu post, né não?!
    Post perfeito…e, como alguém já disse aqui: Obrigada!
    beijooooos

  25. sabrina às 23:12

    Obrigada Jo, pois é bullyig no anonimato ainda –‘, mais até que eu concordo com a tal pessoa. Tem algumas críticas que apesar de nos fazerem mal no momento, pode até ser uma dica, como essa que seu namorado (marido) disse a você, agora eu ja não sei se gostaria de fazer plástica no nariz porque a pessoa me disse que ele era feio, ou porque eu me sentirei bem com isso, acho que é um pouco de cada.

  26. Fê Costta às 19:37

    Olá, Victoria!

    Seu blog é muito bom, adorei!

    Quero aproveitar para te convidar a conhecer meu blog também e participar da Promoção 1001 Seguidores. Como prêmio você pode levar para casa uma das agendas 2011 recheadas de fotos dos mais de 40 países que visitei! Se quiser, traga também seus amigos e leitores! :D

    Aguardo você! :)

    Bjos!

  27. Letícia às 14:33

    Olá!

    E sou o que muita gente julga o ideal de beleza…loira, olhos claros, alta, magra..etc etc..
    Mas tenho diabetes, e aí? Tenho que me privar de muitas coisas por causa disso,
    injeções à torto e direito…então meninas, por favor acordem pra vida..
    a saúde em primeiro lugar sempre!! Tenho uma amiga que é gordinha, baixinha, e é
    a pessoa mais alto astral que eu conheço!! Todos gostam dela!!
    Então gente, saúde e alegria em viver , é isso que realmente vale!!

  28. Gabrielle às 20:28

    Isso tudo que você falou é verdade… Lembro da época que eu era mais do que neurótica com a minha aparência.

    Agora, eu perdi toda a preocupação -ok, boa parte dela. Claro que tenho alguns problemas não resolvidos ainda, como espinhas, pele oleosa, quilinhos a mais…Mas nada que me faça perder a cabeça :T acho que meu namorado foi oponto de partida pra essa mudança tão radical a meu respeito. só de falar ‘sério, tá linda,moh’ já me sinto super confiante.

    E esse blog é mais querido que tudo! Pq será que nunca comentei aqui?! Sou louca D:

    http://ringadong.blogspot.com/
    ;*

  29. Paty às 11:30

    Olá! Sério, amei o post!!!! Visito o borboletando desde o tempo em que era só Vivi and only her… rsrsrs… Sempre leio ,raramento comento (que feio rsrsr)… Enfim, se pudessem ser contadas todas as lágrimas que derramei por não me sentir "boa o suficiente" pra ninguém… ai ai… Bom, ultimamente me sinto bem melhor sabe? E nessa vibe, assim do nada, acessei o B.log pra dar minha fuxicada habitual e me deparo com a melhor leitura pra começar o dia! Thanks a lot!!!

    Beijos!

  30. Elis às 08:33

    Parabéns, garota! Realmente todas nós precisamos olhar para nós mesmas e fazer o que nos dá prazer.

    Bjs

  31. JackelineAguiar às 07:56

    Acho que já disse bastante no Twitter mas vale dizer aqui também, post perfeito! Eu sou a rainha das mudanças, teve uma época na minha vida que eu achava que só seria feliz se tivesse o cabelo perfeito e um corpo magro, já tive e não cheguei nem perto da felicidade.
    A questão é o modo como nos vemos, nossa relação com nós mesmos, que como a Vicky disse, tem que ser construida todos os dias. Eu ainda compro um vestido só para ir em UMA festa, por que acho que vai me dar mais segurança, mas estou bem melhor do que já fui. Já passei dias a base de tomate, tudo por que fingia me aceitar e a noite me martirizava. Hoje assumo que não estou bem com meu corpo, mas tento não entrar em paranóias e já sei que é mais uma questão de estética, não associo mais o tamanho da minha barriga as minhas conquistas do dia a dia. Isso já é uma vitória!
    Parabéns de novo!

  32. Jéssica A. às 23:35

    Nossa, realmente um tapa na cara!
    Acho que era o que precisava..
    Sou um pouco (talvez muito) insegura, desde vários acontecimentos e tal..
    Só que eu acredito bastante também nas coisas (irônico né?) e acho que eu consigo mudá-las, apesar de eu pensar que os outros não conseguem enxergar essas mudanças. Ás vezes eu não se estou tentando mudar pra mim ou pra eles…Só que mudanças tanto no interior quanto no exterior, sem usar meios radicais, e talvez me ver mais bonita sendo o que sou, que eu sei que tem muita gente que gosta, e muitas vezes eu não.
    Meus pensamentos estão mudando e sei que eu consigo. Seu texto realmente me abriu os olhos…
    Preciso de confiar mais em mim, e acreditar!
    Obrigada!

  33. Isa às 23:25

    meu, SENSACIONAL.

  34. Marianna às 22:23

    Post lindo e sincero. Você tá certa. As mulheres se arrumam pra todo mundo, menos pra elas mesmas. Tudo culpa dessa maldita ditadura da beleza. Tá tudo errado nesse mundo.
    Eu já fui muito paranóica com as coisas mais nada a ver do mundo: meu cabelo que era cheio, meu nariz que é meio grande, meu peito que é enorme (ainda mais que eu sou magra, então ele fica super destacado).. Um dia eu percebi que mesmo com meus defeitos tinha muita gente que 'via graça' em mim. E passei a me aceitar mais e a tentar melhorar o que não gostava. Agora eu tô super de bem comigo, gosto de quase tudo. A única coisa que eu ainda quero realmente mudar é o peito, mesmo assim por problema de coluna. E olhe lá!
    Mas admito que se meu namorado me fala isso.. Ia ter no mínimo uma DR sinistra. HAHAHAHA! Corajosa você por ter colocado seu 'depoimento' aqui..
    Beijo!

  35. Marina às 22:00

    Estava pensando nesse tema hoje mesmo e quase escrevi um post lá no blog…
    E eu já desencanei das estrias! xD

    Ótimo texto, parabéns!

  36. Gilmara Viana às 21:40

    O post ficou perfeito , e conseguiu retratar tudo que muitas de nós leitoras passamos.
    Meus sinceros parabéns pelo post , ficou ótimo
    Njos

  37. Ana Paula às 21:38

    Nossa post incrível, é a primeira vez que entro e pq a Lia do JustLia retwittou, fiquei curiosa. Eu tenho 19 anos, sou a rainha das inseguranças. Eu tenho defeitos, e como vc disse td mundo tem, tenho consciência disso. Quando me olho no espelho ultimamente, tenho gostado mais do que vejo, o problema são as comparações que eu faço cmg mesma. Não são blogs, ou revistas de moda que acabam cmg, o problema é o mundo real. As meninas que tem e são tudo que eu queria ser, o nariz perfeito, o corpo perfeito, e o pior é que essas meninas são as que estão no lugar que eu queria estar, com a pessoa que eu queria estar. Eu sei que a pessoa está ao lado daquela menina que eu vejo nao só pela beleza dela, é o conjunto, é o jeito tudo. Mas qdo nós vemos fotos e os acontecimentos é isso que vêm a cabeça? Não, é sempre o externo, a primeira coisa que vemos e onde botamos toda a culpa pelas coisas serem como são. É mto complciado mesmo, não fico mal 24h por dia, mas sempre que vejo tais fotos, e com a internet, tudo que queremos saber sabemos, e tudo que queremo encontrar encontramos, então tais fatos e tudo ficam na palma da mão, é só fazer uma busca rápida. Desculpe o desabafo, seu post ta lindo de verdade com certeza ajudou, mas cada dia é uma luta nova né?!

    Boa sorte, beijo.

  38. sabrina às 16:56

    eu, pleno meus 14 anos, uma vez me falaram que meu nariz era grande, mais até então eu não achava isso em mim, só depois que comecei a reparar demais e ver coisa que não existe, bom, ele é realmente estranho,kk, mais pensava futuramente fazer uma plásticas até eu ler este post. Agente não quer ser feliz, mais quer fazer com as pessoas vejam felicidade em nós. Parabéns pelo post :}

    1. Joana às 09:37

      Sabrina, se você achar que deve operar o seu nariz porque você quer, porque isso irá fazer você se sentir bem, então tudo bem… Mas, se antes você gostava do seu nariz e por causa de um comentário de mal gosto começou a mudar de opinião, então, vale a pena pensar se você faria isso por você ou pelos outros… Ninguém merece bullying!

  39. tatagiglio às 16:32

    POST LINDO!
    Parabéns, rasô :)

    E você é linda, mais bonita do que muita gente que eu conheço.

    ps./ Seu sorriso é o seu melhor trunfo

    1. Joana às 09:34

      Nhô, frô… Obrigada :)

  40. Ana Paula às 16:25

    Parece livro de auto ajuda mas não é é a verdade. Atração tem tudo haver com confiança e com amor proprio. Se vc não se ama de verdade como o outro pode? Eu nunca fui tão cantada e elogiada e paquerada na minha vida quanto quando estava caminhando 800km espanha a dentro… Modelito? botas calças e blusas surradas da caminhada um bronzeado todo picado cabelo bagunçado do vento mancando um pouco hauhauahau Mas estava exuberante me amando loucamente… E isso faz toda a diferença! Post maravilhoso Jô! beijosss

  41. Dane às 15:00

    seu namorado tá de parabéns por dizer isso. nãaao, não foi pra te ferir ou algo do gênero, ele só falou uma verdade. talvez seja ISSO que tenha ferido seus sentimentos. agimos como idiotas e inseguras por pouca coisa. eu sempre agradeço por poder caminhar com as minhas pernas, ou poder enxergar. o/
    vamos abrir nossas mentes pro imperfeito! :D

  42. @SteeAlves às 13:58

    Realmente um tapa na cara! OBRIGADA!

  43. Le F. às 11:50

    Eu vivia ate pouco tempo fazendo abdominal todo dia, controlando comida, preocupada com a maquilagem e.. nao sei porque, desencanei. E sabe que parece que ate me olham mais na rua? nao que meu namorado tenha sido fa de eu virar um pouco mais egocentrica, mas.. eh por mim. e assim que a gente tem que viver, por nos mesmas.

    1. Joana às 09:29

      É isso aí! Não há nada de errado em fazer exercícios e ir para a academia contanto que isso seja algo que você realmente goste. Eu não gosto… Sério, nunca entendi como alguém pode se divertir em um ambiente como aquele, levantando ferro e se acabando nos abdominais. Enfim, mas entendo quem goste.
      No meu caso mudei tudo pelo pilates e me encontrei! A respiração, os alongamentos… Tudo isso relaxa e me deixa bem. Mas, a verdade é como você mesma disse: Quando a gente está livre, vivendo da forma como gostamos, ficamos mais felizes e todo mundo nota.

  44. Ana Pereira às 10:44

    as vezes eu me sinto ótima, mas tem aqueles dias que eu acordo e me acho um trapo.
    aiai. a vida….

    1. Joana às 09:26

      Pois é, Ana… Infelizmente trabalhar a auto-estima é uma luta diária para nós mulheres. O importante – e é o que eu tento fazer sempre que estou mais caidinha – é fazer algo para mim, algo que eu goste e me dê prazer. Isso me anima e me sinto melhor :)

  45. @fepreve às 09:56

    Arrasou no post…

  46. Cinthia às 09:42

    Obrigada, Jo.

    ;)