Madonna Gone Wild -e eu tô amando!

postado em  •  9 comentários

Gosto da Madonna desde que eu me entendo por gente. Lá em casa, meus pais sempre ouviram e admiraram sua carreira, inclusive nos momentos mais polêmicos. Lembro como se fosse hoje a primeira passagem da rainha pelo Brasil durante a tour The Girlie Show, para a divulgação do, seu talvez álbum mais polêmico, Erotica, que também foi meu primeiro LP de gente grande. Tinha lá pelos meus 5, 6 anos, não entendia absolutamente nada das letras, mas por algum motivo suas músicas me encantavam tanto quanto Xuxa, Paquitas, Trem da Alegria e outros artistas infantis. Mas vamos combinar uma coisa: que menina nunca sonhou em ser uma popstar poderosa como Madge em algum momento da vida?

MADONNA FAZENDO CARINHA QUE ESTí GOSTANDO DEMAIS

Os anos passaram, e minha admiração pela rainha continuaram, mas sempre com um olhar para o passado. Dos últimos trabalhos, confesso que o único que eu tenho um carinho especial é o Ray Of Light, de 1998, e ainda estava longe de ser AQUELA Madonna. Nesses 18 anos que separaram a Old Madonna de Human Nature, música em que ela pergunta ironicamente “Did I say something wrong? Oops, I didn’t know I couldn’t talk about sex” no seu primeiro album após sua fase mais dirrrty (Erotica + o polêmico livro Sex), o Bedtime Stories, da new Madonna de MDNA muita coisa aconteceu. Madonna deu a luz a duas crianças, adotou outra, casou (e se separou anos depois), deixou o sexo quase que pansexual de lado e incluiu a Kabbalah e Yoga no seu novo estilo de vida, bateu de frente com o Bush, fez confissíµes na pista da buatchy e fazendo a Lu Patinadora, encarnou uma personagem “Maddafoca”, veio pro Brasil (e eu fui!), cometeu ~incesto~ e namorou Jesus (aquele que também alcança o milagre nas Pick Ups mundo a fora), ficou morena, ruiva, voltou para o loiro, lançou um filme. Madonna foi muitas mulheres em uma só, encarnou os mais diversos personagens, sempre fazendo jus a sua fama de camaleoa. Mas enfim ela voltou ao papel que os fãs adoram: o da mulher cheia de personalidade, atitude e com um pezinho no vulgar… a boa e velha Madonna Bitch.

MDNA trouxe um pouco da Madonna que eu sentia falta nos últimos trabalhos, com exceção do Confessions, com letras divertidas e aquela pegada pop dançante que dá vontade da gente dançar alucinadamente na buatchy ou no quarto quando ninguém estiver olhando, coisas que só a titia do pop sabe fazer como ninguém. Se Give All Your Luvin”™ havia me deixado com uma impressão totalmente equivocada do que viria por aí­, mesmo me simpatizando com o single, faixas como Gang Bang (diga-se de passagem, minha favorita!), Turn Up The Radio e I”™m Addicted já fizeram o álbum inteiro compensar. E para completar seu comeback para o trono-mor do POP, Girl Gone Wild com aquele clipe lindo e maravilhoso, cheio de referências de clipes da sua época de ouro como Vogue, Erotica e Human Nature, mostrando que aquela Madonna está de volta de onde nunca deveria ter saí­do.

E como tá linda né? Claro que Madge conta com um mega aparato de beauté, algumas plásticas e outras intervençíµes estéticas, mas vamos combinar que ela está deslumbrante e, me arrisco em dizer até mais bonita do que quando tinha seus trinta e poucos. Diga-se de passagem, amei o cabelão com topetinho e a maquiagem básica com delineador e batom cor de boca no clipe de GGW. Já pode copiar o combo para a balada semana que vem? :D

Agora é só esperar dezembro para que ela cumpra a promessa que ela fez no show de 2008 e reforçou no chat de ontem no Facebook de passar com sua nova tour aqui no Brasil. E dessa vez juro que vou de VIP <3 PS: A Universal lançou um hotsite especial do MDNA para os fãs brasileiros e ficou tão divo quanto a rainha do pop, obra do amigue André Pacheco do Vestiário. Puxo luxo e glamour!

9 comentários em “Madonna Gone Wild -e eu tô amando!”

  1. @daygolino às 14:00

    Acho que se a Madonna tivesse todo esse tempo sendo a boa e velha Madonna BITCH que a gente tanto ama, teríamos enjoado e ficaríamos entendiados. Pode ser que esse afastamento, cabala, yoga, diretora de filmes, etc não tivesse sido planejado, mas essa volta veio em boa hora. E na melhor hora possível, na minha opinião!

  2. Thaís Chaves às 12:53

    Sim, a Madonna de algum tempo atrás está de volta. Só não me conformo com esse quê dela de ainda achar que está jovem. Acaba ficando até um pouco nojento. Afinal, com quantos anos ela está mesmo? Mas desde que ela não exagere muito, continue em forma, deixe sua pele linda, não me importo. Muito legal ela ter dentro de si esse pensamento de "Mesmo já estando um pouco mais velha, eu posso continuar famosa e fazendo muito sucesso." Isso é diva de verdade!

  3. Bah Bordin às 18:48

    assisti esse clipe, achei bem engraçado os homens dançando! mas adorei
    ela é super

  4. @samitudo às 01:14

    Kazaky! *_____*
    Lembra que uma vez comentei com vc no twitter?

    Beijos

  5. Clayci às 18:27

    Ela é maravilhosa =) sempre foi.. adorei a postagem a respeito desta diva

  6. Chá com Cupcakes às 11:11

    A Madonna arrasa…

    Adorei seu blog, parabéns ^.^

    Quando der venha me conhecer e tomar um chá com cupcakes no meu bloguito, rs irei adorar ♥

    beijos

  7. suspiroserabiscos às 22:05

    A eterna rainha do pop, sem dúvidas. Lady Gaga e Britney que me desculpem, mas Madonna é Madonna.
    http://suspiroserabiscos.wordpress.com/

  8. Gih às 12:26

    Uma vez diva, sempre diva…

  9. Gui às 12:17

    Não poderia concordar mais com o post, Madonna tá ótima!

Deixe seu comentário!