Como eu me sinto: no transporte público

postado em  •  17 comentários

Ah a segunda-feira! Hora de retomar a rotina diária e… se estressar. Depender de transporte público tem lá suas vantagens, mas conviver nele diariamente sem passar por ~apuros~ é uma arte. E como se não bastasse o transito e a má qualidade do transporte público (menos do metrí´, que é amor vdd amor eterno), ainda tem o fator conví­vio com outras pessoas que nem sempre, tem a mesma educação que a gente.

marilyn-bus

Por isso, baseado no meu dia-a-dia de í´nibus, trem e metrí´, fiz uma seleção de coisas que mais me irritam e/ou me deixam constrangida no transporte público inspirada nos geniais tumblrs “Como Eu Me Sinto Quando” e “Classe Média Sofre”, tendo como personagem principal a nossa musa dos gifs, Neidinha!.

#01: Quando encontro algum conhecido e não quero socializar

tumblr_mao2p2zF7s1r3ty02o1_500

Se “fazer a egipcia” fosse esporte olí­mpico, certamente eu seria campeã. Não que eu não goste de conversar ou encontrar com as pessoas, mas é que convenhamos rola toda uma preguiça de ser simpática e socializar nas primeiras horas da manhã. í‰ claro que, uma hora ou outra, você vai encontrar quem você não gostaria de encontrar na rua, como ex-namorados/peguetes/cunhados, amigos do colégio que você não vê há anos e que conseguem ser piores que as tias que perguntam dos namorados no Natal.

A solução? Leve sempre na bolsa seu iPod devidamente carregado, fone de ouvido e se possí­vel, um livro, revista ou, na pior das hipoteses, destraia-se lendo os últimos tweets na sua timelinda.

#02: Quando a egipcia não funciona e a pessoa vem falar comigo

ol

Ai não tem jeito né? Se a pessoa for querida (ou ao menos suportável), ainda rola algum entendimento e a conversa pode acabar sendo boa. Agora se for alguém não tão desejável assim, o que resta é apelar para a boa e velha conversa monossilábica no melhor estilo Guru do Gugu.

#03: Quando um estranho começa a conversar comigo

tumblr_ma5mtwzzPZ1r3ty02o1_500

Como eu já disse ali, sou blasé pela manhã e odeio socializar, mas isso fica meio impossí­vel principalmente quando você pega í´nibus no mesmo ponto e no mesmo horário todos os dias: inevitavelmente alguém vai começar a se sentir í­ntimo o suficiente para puxar conversa com você pelo simples fato de vocês se encontrarem todos os dias. Até aí­, nenhum problema. O problema é quando a pessoa começa a querer saber aonde você mora, o que você faz da vida, aonde você trabalha e começar a compartilhar os dramas da vida como se fossem amigos de infí¢ncia. Apenas não.

#04: Quando vejo alguém lendo 50 Tons de Cinza

britney-scared

A onda de “50 Tons de Cinza” despertou um comportamento muito engraçado entre a mulherada: embora o sexo em si tenha deixado de ser um tabu para a maioria das mulheres, o porní´ ainda é um assunto velado. Ainda assim, mulheres que jamais admitiriam que já estiveram em um Sex Shop para amigas ou que falassem abertamente sobre suas peripércias sexuais, leem diariamente o soft porn que virou best seller em todo o mundo em í´nibus, metrí´s e trens, e declaram seu amor por Mr. Grey em camisetas e redes sociais. PLMDDS né?

#05: Quando escutam música sem fone

fone

Nada contra funk, inclusive até danço na balada depois das 4 da manhã (quem não, né gente?), mas não sou obrigada a compartilhar do gosto musical alheio no mesmo ambiente. E isso vale para qualquer estilo musical, mesmo que seja compatí­vel com o meu. Respeito aos ouvidos alheios é bom e todo mundo gosta.

#06: Quando entram com alguma comida

tumblr_me8u5lUf5w1r3ty02o1_r1_500

Se tem alguma coisa que me incomoda, é gente comendo no í´nibus e no metrí´. Quando é algo prático e sem cheiro, como barrinha de cereal, chocolate, bolacha, sorvete (sem a parte de ~chupar~ enfiando o negócio inteiro na boca porque dsclp, é constrangedor pra caramba) ou alguma bebida, eu nem ligo. O problema é quando a pessoa transforma o í´nibus/vagão em uma extensão de casa -já vi gente, inclusive, cortando o pão e passando manteiga em pleno metrí´ lotado.

Esfiha de carne, mamão, salgadinhos de queijo. batata com cheddar e milho verde com manteiga deveriam ser proí­bidos em áreas próximas de estaçíµes e pontos de í´nibus.

#07: Quando resolvem fazer cuidados pessoais

tumblr_mapd0oO8Ka1r3ty02o1_500

Queria muito entender porque raios as pessoas acham que o transporte publico é uma extensão de casa, a ponto delas se sentirem totalmente a vontade de fazer coisas como tirar a sobrancelha, espremer cravos e espinhas, cortar e lixar a unha -isso para não dizer a manicure completa, porque sim, já vi uma menina tirando inclusive a cutí­cula com alicate e pasme: amolecendo-a com cuspe.

Eu entendo que a vida é corrida, que nem sempre dá tempo para fazer tudo o que gostariamos mas né, higiene ainda é algo muito importante na nossa vida. E intimidade também.

#08: Quando tomam banho de perfume (ou esquecem dele)

britneyperfume

Falando em cuidados pessoais e respeitar o espaço alheio, não sei definir o que é pior: quem toma literalmente um banho de perfume e deixa não só o rastro, mas o cheiro grudado no nariz alheio (minha rinite não curte isso) ou quem aboliu de vez o uso dos desodorante e deixa o ambiente com aquele cheiro de cecê nada maravilhoso.

britneybraço

Antes de sair de casa, maneire na dose do perfume e não se esqueça de passar um bom desodorante. Seus companheiros de í´nibus e vagão agradecem.

#09: Quando falam alto ou usam o celular no viva-voz

tumblr_mbpet6I4os1r3ty02o1_500

Apenas que: não tenho nada a ver com sua vida e não quero saber com quem ou sobre o que você está falando. Não sou obrigada.

#10: Quando bloqueiam a passagem na escada rolante (ou empacam a passagem)

tumblr_mb4x5zmBOw1r3ty02o1_500

Tem uma placa gigante escrita para se manter a direita e deixar a esquerda livre, mas mesmo assim, tem quem bloqueie a passagem. Não, não estamos num shopping center aonde as pessoas estão, na maior parte das vezes, com tempo livre e não se importam de correr.

britneyandando

O mesmo vale para quando você está num corredor estreito de alguma estação ou ainda, no í´nibus: não empaque. Deixe as pessoas circularem.

#11: Quando me atropelam com mala de rodinhas

tumblr_mffsimEb8F1r3ty02o1_500

Entendo que muita gente use o transporte público para se locomover até a rodoviária ou aeroporto, mas que pelo menos, essas pessoas entendessem que estão com um volume a mais e que isso não dá direito de sair atropelando todo mundo. Aliás, já perdi a conta de quantas vezes passaram com as rodinhas no meu pé.

#12: Quando casais começam a se pegar fortemente

tumblr_mbe45sGOuh1r3ty02o1_500

O amor é lindo, não discordo disso, mas sabe, é meio constrangedor quando os beijos começam a fazer barulho, o clima começa a esquentar e o casal começa a achar que está sem ninguém ao redor. Nada contra o amor e a pegação, inclusive acho que todo mundo tem que se amar e se pegar mesmo, demonstrar afeto e talz, mas pfvr vamos maneirar no ní­vel de demonstração tá? Motel tá ai no GroupOn para isso ai pessoal.

#13: Quando alguém é gentil

tumblr_mao25aDPoM1r3ty02o1_500

Mas nem só de coisas ruins e situaçíµes constrangedoras vive o transporte público. Ainda tem gente que é fofa e gentil, que dá o lugar para velhinhos, grávidas, cegos, se oferecem para carregar as sacolas de quem está em pé <3.

#14: Quando ele não vem

tumblr_mg5727E5PL1r3ty02o1_500

Uma das coisas mais irritantes no que se diz respeito a depender do transporte público é a espera. Por mais que tenhamos uma ideia do intervalo entre um í´nibus e outro e do horário que eles costumam passar, sempre haverá algum impecí­lio que ocasionará no nada desejável atraso: chuva, enchente, acidentes, trí¢nsito. Mas como prever tudo isso e se poupar do estresse que é esperar seu meio de transporte?

Para quem mora em SP, recomendo altamente a leitura deste post do topete mais famoso do Twitter, aka Bruno í‰rnica, com dicas de aplicativos para traçar rotas e também, descobrir aonde está seu í´nibus.

Outra dica para quem não está acostumado a andar de metrí´ e não tem ideia de como chegar nos lugares, é instalar o app oficial do metrí´ de SP, disponivel para iOS.

Então é isso! Embora o objetivo deste post seja mostrar o coditiano meu e de outras milhares de pessoas, é também uma forma de torcemos para que todos possam pensar no coletivo e no espaço de cada um nos lugares públicos. Eu, Neidinha e boa parte da população agradeceremos.

britneydance

17 comentários em “Como eu me sinto: no transporte público”

  1. Ana Zilio às 22:44

    O melhor do post é ele ter sido todo auto explicativo com as caretas da Brit no X Factor. ♥ #SimFã

  2. Renata às 20:54

    Adorei, tive que compartilhar!!

  3. Hellen às 11:36

    Nosssssssaaaaa realmente o post é muito muito muito bom….. Parabéns ficou realmente perfeito e a sua criatividade em fazer ….. foi brilhante !!!!

  4. essenciapink às 15:45

    Oi Lindona!
    Menina ri muito! Me diverti aqui, principalmente quando vi # Quando casais começam se pegar fortemente.
    kkkkkkkkkk muito bom o post! ADOREI virei fã do blog.
    Beijocas, Lôh ALves. http://www.essenciapink.wordpress.com

  5. Amanda às 22:04

    Além de tudo isso que está citado no post, existe coisas muito mais bizarras que necessito compartilhar com as leitoras de Borboletando.
    http://colunas.revistaepoca.globo.com/bombounaweb

  6. yoursecretgirl às 09:50

    Adorei o post e posso-te confirmar, isso é universal! Pelo menos aqui, do outro lado do oceano, as coisas são iguais! Mas a verdade, é que com este post bateu aquela saudade de andar de transportes públicos. Sim, maluca, eu sei. Mas desde que entrei na faculdade que tenho que ir de carro e sendo eu a conduzir todos os dias, não posso fazer aquelas coisas que aproveitava para fazer de manhã e no regresso a casa durante a viagem: admirar as outras pessoas, ouvir a minha música com os meus fones, ler o meu livrinho… É, andar de transportes também tem o seu lado bom, mas ninguém merece o tempo que se perde à espera dele, a música alheia, as pessoas aos altos-berros ao telefone, etc… Vamos ver se essas pessoas lêem o teu post e passam a não fazê-lo, não é? Quem sabe!xD
    Beijo!

    1. yoursecretgirl às 09:52

      Ah, e partilhei o post na página do yoursecretgirl.com no FB: https://www.facebook.com/yoursecretgirlcom Assim, o lema chega a mais pessoas. Eheh :D

  7. Rose às 16:41

    Adorei, ri muito apesar da maioria das situações ser muito triste.

  8. daniniki às 16:56

    Raxei o bico com este post! hahaha http://www.avidaemletras.com/

  9. Erica Nogueira às 16:38

    Demais esse post!!! Eu li duas vezes e estou rindo até agora! Isso acontece muito em SP, e vc traduziu em faces da BB (Britney Bitch) muito bem!!!!

  10. Mariana às 09:30

    hahahahahaha eu ri alto lendo seu post!
    nossa, cara… é mt assim mesmo… adorei as caras da brit no post! eu faço muitas dessas caras tb!
    pra mim, é um inferno ter que pegar transporte coletivo todo dia, enche minha paciencia…
    mas pelo menos no post eu vi que não sou só eu que sofro hahahahaha
    bjos :)

  11. Kelly às 09:17

    Gostei do post, o ruim é o mau cheiro por conta do aglomerado de pessoas!

  12. I Love Pink às 09:14

    Realmente andar de buzão é uma aventura!

  13. Lets Figueiredo às 21:30

    apesar de serem situação muito tristes…apenas rindo liiiiiiiiiitros com a disposição/exposição desnecessária das pessoas em qualquer horário nos transportes públicos!!!

  14. jujugms às 20:44

    Aí não é lei usar fone de ouvido pra escutar música? Aqui ninguém faz mais isso! Glória a DEUS! ahahhahaha

    E os "homi que danam a encoxar" a gente? Credo!

  15. Perola Veneziano às 20:01

    Me indentifiquei com o post HAHA *-* Principalmente com o 3 : quando um estranho começa a conversar comigo !

  16. Pamela às 18:55

    Hauhauahauha, menina, amei o post! kkkk

    Super me identifiquei, né? Me da AGONIA PURA ver gente comendo no metrô/ônibus/trêm (sim, eu pego os 3 todo dia), pode ser qualquer coisa! Hellooo, sua mão ta SUJA, amigo! Gente que põe a mão na boa, rõe unha, esfrega o olho…arrggh, me da gastura! Fora o barulho insuportavel de boa mastigando x_X
    Podem me chamar de fresca ou o que for, tem coisa que não é legal compartilhar ¬¬

    Daí os clássicos empurrões, pisões no pé (pelo jeito usar tênis anula a sensibilidade nos pés de qlqr pessoa, nego simplesmente esmaga seu pé e não percebe), mala de rodinha, pessoas imitando a cena do metrô no novo filme do 007 – Skyfall (viu? tem uma cena onde ele ta atrás do bandido no metrô e corre desesperadamente, comentei que tem gente que faz isso sem correr atrás de ninguém rs).

    E casalzinho então? Grrrrrr X_X
    Beijo que fica dando "estalo" me da aflição! Aliás fez barulho, me incomoda, sorry. Fone auto, pessoas CANTANDOOO desafinadamente, pessoas que falam mais alto que um megafone, gente com os malditos Nextel (OI NEXTEL, PFVR coloque uma instrução de como desligar a p*** do viva-voz num adesivo colado na frente do visor do celular!) e por aí vai.

    Fora os famosos "desentendidos" que fazem questão de parar na escada rolante como se estivessem no shopping: na esquerda, e ainda por cima te fazem levar empurrão de quem está subindo escada e quer passar, e a famosa multidão da CPTM que parece que se não pegar o trem vai direto pro inferno e precisa a qualquer custo entrar no trem, não espera ninguém sair do vagão e não respeita ninguém. X____X

    Depois perguntam pq paulistano é estressado…só de pensar que vc já chega no trabalho cansado deveria fazer as pessoas pensarem duas vezes ao fazer piadinha do seu humor pela manhã (e em qlqr horário do dia, pronto falei).

    Ufa, desabafo! hahahaha

    Beijo tia!

Deixe seu comentário!