março 2013

The Killers sendo maravilhosos no Lollapalooza Brasil 2013

postado em  •  11 comentários

Não é nenhum segredo o quanto eu sou apaixonada pelo The Killers. Embora seja uma pessoa movida a música e gostar de vários artistas, poucos alcançam o status de “amor incondicional” no meu coração ”“e claro que Brandon e sua trupe fazem parte deste ~seleto~ grupo, junto com o Garbage.

Acompanho a banda praticamente desde o “Hot Fuss”, de 2005. Se Garbage foi a banda da minha adolescência, posso dizer que Killers é a banda da minha vida adulta. E preciso confessar que a cada oportunidade que eu tenho de ver a banda ao vivo, este amor só aumenta. E a expectativa de vê-los é sempre gigante, acompanhada de uma certa ansiedade em vê-los novamente.

Quem já teve a oportunidade de conferir a performance ao vivo da banda de Las Vegas, ou pelo menos através de ví­deos ou do maravilhoso DVD Live From Albert Hall, sabe que Brandon, Dave, Mark e Ronnie não se contentam com pouca coisa. Além de uma setlist poderosa, a banda esbanja simpatia e carisma, com performances inesquecí­veis. E me perdoem os haters, mas se tem uma coisa que o Killers sabe fazer bem é fazer um show de encher os olhos. E o show desta sexta-feira no Lollapalooza Brasil 2013, não poderia ser diferente. Ou melhor, foi. E para a melhor.

EUZINHA FAZENDO UMA PONTA NA FOTO OFICIAL DO SHOW DO LOLLAPALOOZA 2013!

EU (SETA) E BRANDONLINDO NA FOTO OFICIAL DO SHOW: UM DIA DIFICIL NA VIDA DAS INIMIGAS

Cheguei no Jockey por volta das 13h30, dei uma volta e, ao ver que eu conseguiria um bom lugar no palco “Cidade Jardim”, dedidi ficar por lá. A partir das 14h, consegui um espacinho na grade que separava o público do palco e achei por bem ficar por lá. Dali em diante, foram horas de espera, sem comer, sem beber água, sem ir ao banheiro, sem circular, dores nos pés e nas costas. Mas eu sabia que aquele esforço valeria a pena ”“e valeu!

Depois de uma longa espera e muitos gritos durante a montagem (principalmente quando o sintetizador com o raio iluminado de Brandon chegou), a banda entrou no palco com um dos seus maiores hits, Mr. Brightside, e botou o Jockey inteiro abaixo. Brandon ficou tão emocionado que era visí­vel que ele estava tremendo nas primeiras músicas do show, e assim como restante da banda, que parecia desacreditar em tudo aquilo –nesse trecho dá pra ver a cara de surpresa dele. Durante a terceira música, “The Way It Was” (Battle Born, 2012), BFlow aproveitou para cumprimentar o público em português, muito amor.

tumblr_mkhsmwkAKu1qhcbmno1_500

tumblr_mkhsmwkAKu1qhcbmno2_500

tumblr_mkhsmwkAKu1qhcbmno3_500

Gifs por oversunsetplain.tumblr.com

GIFS POR OVERSUNSETPLAIN.TUMBLR.COM

Daí­ em diante, o que se viu nas outras 1h30 de apresentação foi um show recheado de grandes hits da banda e pouquí­ssimas músicas do último álbum. Acredito que esta escolha se deva ao fato de não ser um show independente da banda, mas um formato festival, considerando que nem sempre o público presente é fã da banda a ponto de conhecer músicas que não sejam single, assim como o Brandon puxando coros em músicas não singles do BB. De qualquer forma, senti falta de músicas como Bones, Here With Me, Flesh and Bone (próximo single) e a faixa-tí­tulo da tour, Battle Born. A estrutura do palco estava linda, contando com backdrops incrí­veis e iluminação, que mudava de acordo com a era/single da banda, e efeitos especiais, como uma “bomba” inesperada em “Miss Atomic Bomb”, papéis picados em formato de raios e “K” na maravilhosa “All These Things That I’ve Done” e chuva de fogos em “When You Were Young”.

O que me deixou mais impressionada é o fato da banda estar a cada nova tour, em melhor forma ”“ e olha que os shows sempre foram fantásticos. Os CDs podem decepcionar os fãs mais xiitas (não euzinha, porque eu amo o Day and Age e o Battle Born, rsss), mas não dá para negar que no palco os filhos de Nevada estão ainda melhores, tanto em termos de carisma, quanto forma: Brandon está cantando mais do que nunca (e olha que 2 semanas atrás ele cancelou shows por conta de uma faringite) e está cada vez mais performático, carismático e usando seu poder de persuasão para conquistar plateias, que respondem prontamente com vozes, mãos e palmas.
Continue lendo →

Aquecimento The Killers: minhas 12 músicas favoritas

postado em  •  7 comentários

Só quem é fã de um artista ou banda sabe como é a sensação nos dias que precedem os shows e o vazio depois que o show acaba e o êxtase passa. Faltando apenas dois dias para o show do The Killers no Lollapalooza, estou assim: ansiosa, sensí­vel e com uma expectativa enorme de ver mais uma tour dos meninos de Las Vegas, liderada pelo meu muso-mor Brandon Flowers.

K5kvf

E mesmo não sendo a primeira vez que eu confiro a performance da banda ao vivo, não consigo esconder a ansiedade e a expectativa de ver tudo de novo. E essa é uma das coisas que me fazem ser cada vez mais fã do Killers: se eles são bons em estúdio, eles conseguem ser ainda melhores ao vivo.

Para dividir com vocês um pouco da minha ansiedade (rssss) e da minha expectativa da próxima sexta, fiz uma lista com as minhas 10 músicas favoritas da banda ”“e que fique registrada minha torcida para que parte dessas músicas estejam na setlist do Brasil! HAHAHA :D

#12- From Here On Out (Battle Born, 2012)

Uma das gratas supresas do “Battle Born”, último álbum da banda. Bem diferente do que o público geral conhecia de Killers, mas bem parecido com alguns b-sides e o trabalho solo de Brandon, Flamingo. Você pode não ser chegado ao country americano, mas provavelmente se apaixonará por esta música <3.

#11- Read My Mind (Sam”™s Town, 2006)

Um dos grandes clássicos do Killers, daqueles que até seu amigo que não não conhece muita coisa da banda saberia cantar ao menos o refrão.

#10- Human (Day and Age, 2008)

“Close your eyes, clear your heart”. Killers sendo Killers, ou seja, maravilhoso. E sdds Brandinho no deserto com ombreiras de pena <3.
Continue lendo →

SP: Rei Leão, O Musical

postado em  •  6 comentários

Desde pequena sou apaixonada pelos desenhos da Disney. Mas ao contrário de boa parte das meninas, meus favoritos não eram os das princesas. Com exceção de “A Bela e a Fera”, preciso admitir que meu desenho favorito de todos os tempos foi “O Rei Leão”. Lembro como se fosse hoje quando minha mãe, aproveitou o perí­odo de férias, para me levar para assistir o filme no antigo Mappin (hoje Shopping ABC) aqui de Santo André, que tinha uma área de entretenimento que incluí­a salas de cinema. Inclusive, lembro do quanto eu desabei a chorar no momento em que o Mufasa morre e o Simba encontra ele. Fiquei tão apaixonada pela história que meses depois, quando foi lançado em VHS (ní­vel de velhice), ganhei dos meus pais e ficava assistindo em looping eterno ”“e chorando oceanos todas as vezes que eu assistia.

Quando anunciaram que o musical da Broadway ganharia uma versão brasileira, senti um misto de emoção, alegria e ansiedade para ver o resultado do desenho que marcou minha infí¢ncia nos palcos. E fiquei mais feliz ainda quando eu recebi o convite do Guaraná Antártica, para conferir a pré-estreia do musical neste último sábado <3.

O musical, que estreia na próxima quinta (28), é de longe, uma das coisas mais bonitas e emocionantes que eu já tive oportunidade de presenciar na vida. Figurino, cenário, músicas e a postura dos atores formam uma combinação que faz você alternar lágrimas, arrepios, choques e muitas risadas durante as 2 horas de peça.

Logo nos primeiros 5 minutos de peça, já chorei com os ~bichos passando no meio da plateia (e eu estava bem ao lado deles ~~~<3) ao som de “Ciclo da Vida” e a apresentação de Simba para a selva. E nem preciso dizer quantos litros de lágrimas eu chorei quando o Mufasa morre e mais tarde, quando o pai reaparece para ele no reflexo da água ”“inclusive, a cena mais emocionante e incrí­vel, na minha opinião.

FOTOS: DIVULGAí‡íƒO

reileao4
Continue lendo →

Mixtape #26 – Pop This Party!

postado em  •  1 comentário

Hora de começar a semana mais curta, pré-Páscoa e o de Lollapalooza Brasil com mixtape novinha para espantar a preguiça tí­pica da segunda-feira dançando até o chão (ou com a bunda na cadeira do escritório).

E, apesar de eu estar numa vibe toda rocker e trabalhada no countdown para ver o Killers na sexta, a Mixtape #26 é ultra-pop, com vários hits que nós amamos <3. Coloca o fone, dá o play e vem! tape26

Para baixar esta mixtape, clica aqui. Para ouvir e baixar outras mixtapes que já passaram pelo blog, vem pra cá.

*CASUALMENTE BATENDO CABELO ENQUANTO TRABALHO*

*CASUALMENTE BATENDO CABELO ENQUANTO TRABALHO*