abril 2013

Mixtape #27 – Sdds 90’s

postado em  •  12 comentários

Gente! Queria começar este post agradecendo todos os comentários e compartilhamentos do post sobre os pequenos prazeres que as novas geraçíµes não terão. Fiquei super feliz pela repercussão do post (quase 4k likes :O) e principalmente, pela interação de vocês. Foi incrí­vel ler cada um dos mais de 100 comentários e ver que muitos se identificaram e se emocionaram com o post <3. Como eu não consegui responder todo mundo (mas prometo que eu vou! HAHAHA :D), resolvi fazer uma mixtape temática em agradecimento a todos que comentaram, compartilharam e se identificaram com a minha pequena lista. Nesta edição, temos os melhores hits do pop que nos fizeram dançar até o chão nas festinhas de garagem e algumas das bandas que nós esquecemos que amamos muito um dia.

Então dá o play e vem comigo!

mixtape27

Para baixar esta mixtape e levar para aonde você for, clique aqui. Para ouvir e baixar outras mixtapes que já passaram pelo blog, vem pra cá.

PFVR DANí‡ANDO NA FESTINHA NA GARAGEM

PFVR DANí‡ANDO NA FESTINHA NA GARAGEM

Ainda para quem adora 90’s, tem outras duas mixtapes temáticas aqui no blog: uma de rock (<3) e outra de dance “poperí´” music \o/.

PS: sim, a capa feita no WordArt meets Corel foi proposital rsssss.

Tenho mais CDs do que amigos (e maquiagem)

postado em  •  21 comentários

Encerrei as atividades da sexta passada com um único desejo: tirar meu final de semana para me dar um tempo. Nada de baladas, ou programas que exigissem o mí­nimo de esforço fí­sico e mental meu. Estava precisando disso, talvez mais do que uma viagem ou algo que tecnicamente me revigoraria normalmente.

Aproveitei meu final de semana no mais puro ócio para fazer algo que eu vinha protelando há muito tempo: reorganizar meu quarto. Não sou a pessoa mais organizada do mundo e confesso que sou bem baguceira, dessas que deixam as roupas acumularem em cima da cama (e não, não me orgulho disso), mas botar as coisas em ordem costuma funcionar quase como uma auto-faxina mental, principalmente quando não estou no meu melhor humor. E a reorganização funciona quase como um ritual: antes de começar, separo os meus CDs favoritos, pego meu aparelho de som e me tranco lá o dia inteiro.

Desta vez, a arrumação foi um pouco mais profunda que das anteriores, e em todos os sentidos. Além das várias caixas de coisas que estavam guardadas e esquecidas no armário, como roupas, bichos de pelúcia, sapatos que eu não uso mais e bijuterias que comprei e jamais usei, resolvi liberar a parte aonde eu guardava meus CDs. E o que era para ser só um bota-fora, acabou se tornando uma viagem no tempo.

MEUS CDS FAVORITOS: PODERIA VIVER OUVINDO-OS EM LOOPING PELO RESTO DA VIDA

MEUS CDS FAVORITOS: PODERIA VIVER OUVINDO-OS EM LOOPING PELO RESTO DA VIDA

Sempre fui uma grande consumidora de CDs, talvez tanto quanto roupas e maquiagem, e este é um hábito que eu cultivo até hoje. Enquanto a maioria das pessoas nutrem amores por DVDs e livros e mulheres por sapatos e batons (não que eu não seja assim, pelo contrário) eu nutro por CDs fí­sicos, mesmo em tempos de MP3 e músicas disponí­veis para serem baixadas gratuitamente pela Internet toda. Claro que eu não vou ser hipócrita de dizer que eu não baixo músicas, inclusive faço isso todos os dias, mas se eu gosto muito de um artista ou de um determinado álbum, faço questão de também ter uma versão fí­sica ”“mesmo que ela fique guardada em algum cantinho no meu quarto.

Para mim, meus CDs contam um pouco da minha história. A cada caixinha que eu pegava e decidia se iria guardar para a posteridade ou se levaria para o armário da garagem, fiquei pensando nas lembranças que cada um deles trazia. Dos mais trashes como as coletí¢neas no melhor estilo “As 7 Melhores da Jovem Pan” e “Axé Brasil 96” a CDs de bandas e artistas que eu amo até hoje como Killers e Hole, cada um deles contavam uma parte do que eu vivi nesses últimos 18 anos, quase como uma trilha sonora da minha vida.

Demodê, vintage ou ultrapassado para as novas geraçíµes, o que importa é que eu pretendo continuar comprando CDs e transformá-los em trilhas de pequenos contos da minha vida real enquanto puder colecioná-los.

E vocês, também continuam comprando CDs ou se contentam apenas com versíµes digitais?

Anos 90: pequenos prazeres que as novas gerações jamais terão

postado em  •  124 comentários

Quem acompanha o blog, já sacou o quanto eu amo/sou os anos 90 né? Não sei se foi o fato de ter sido a primeira década que eu tive o prazer de viver completamente, mas cada vez mais chego a conclusão de que esta foi a melhor época ever ”“e olha que eu sou super entusiasta dos anos 80.

Depois de ter feito aquela lista das bandas que um dia nos amamos mas acabamos esquecendo que elas existem alguns anos depois e inspirada pelos posts incrí­veis e mega nostálgicos do Buzz Feed, resolvi eleger algumas das coisas que mais me marcaram ou me fizeram feliz nos anos 90 e que a nova geração, seja essa que nasceu no final desta década maravilhosa ou dos meus futuros filhos, não terão o prazer de vivenciar.

Agora pega na minha mão, dá o play e vem comigo nesta viagem pelo tunel do tempo!

Fazer mixtape de raiz na fita K7

Uma das minhas lembranças mais fortes da adolescência são das “mixtapes” que eu fazia, gravando as músicas que eu mais gostava no rádio numa fita K7. E era uma tarefa árdua: deixava o REC+play+pause devidamente posicionadas no ponto que eu queria que fosse gravada e rádio sintonizada a espera da tal música. Ah, e na maioria das vezes, você demorava um século para descobrir quem cantava e qual era o nome da música. Demorei meses para descobrir o nome do “No Doubt” e que a música que eu gostava chamava “Don”™t Speak”. Sente o drama.

K7

Quando eu viajava para a praia, levava uma porção de fitas K7 para fazer maravilhosas mixtapes lá, já que a rádio local tinha um programa diário a noite que só tocava pop e rock ”“e eu fazia a festa ligando para pedir músicas. O mais engraçado é que, de tanto ligar lá, o locutor virou brother e eu descobri que a gente tinha quase a mesma idade (eu tinha uns 13 e ele 16), e ele deixava a música até o final para eu poder gravar. Maravilhoso! HAHAHAHAHA

E, se hoje a gente fica rezando para vazar o novo single do nosso artista favorito, naquela época, o jeito era ficar atendo as vinhetas que anunciariam quando e que horas a música seria lançada. Eu lembro até hoje, quando os BSB lançaram “I Want It That Way”, fiz plantão em casa para gravar a tal música na Jovem Pan.

Nessa época, eu tinha 3 grandes pesadelos: o da fica acabar bem quando eu consegui gravar a música, de gravar uma música por cima da hora e, principalmente, da fita embolar. Mas esse último, aprendi um truque valiosí­ssimo:

SE VOCíŠ SABE A RELAí‡íƒO ENTRE ESTES 2 OBJETOS, PARABí‰NS: VOCíŠ ESTí VELHO!

SE VOCíŠ SABE A RELAí‡íƒO ENTRE ESTES 2 OBJETOS, PARABí‰NS, VOCíŠ ESTí VELHO!

Enfim, agradeça ao Napster, Kazaa, 4Shared, iTunes e Shazan e outras maravilhas da tecnologia pela graça alcançada da música fresquinha e disponí­vel quando você bem entende.

Ter uma banda cover (mesmo que de mentirinha)

Duvido que nunca na sua vida, mesmo que por brincadeira em uma festa, você brincou de ser um grande í­dolo pop ou do rock. Como boa filha dos anos 80 e adolescente nos anos 90, brincava com as minhas amigas (oi Anne, oi Jessica eu sei que vocês estão lendo este post! HAHAHAHA) de imitar as Spice Girls. Comecei sendo a Mel C, depois a Anne (que era ruiva, logo era a Geri) ficou loira e nós trocamos os personagens porque euzinha fiquei ruiva. Daí­ eu virei a ~Geri~ e ela virou a Emma.

FAZER COVER DAS SPICE GIRLS, QUEM NUNCA?

FAZER COVER DAS SPICE GIRLS, QUEM NUNCA?

Quando eu me reunia com as amigas que curtiam os Backstreet Boys, nós brincávamos de ser as Backstreet Girls e a divisão não era por semelhanças, mas entre os nossos favoritos. Sendo assim, eu era o, quero dizer, a Nick.
Continue lendo →

10 famosos que eu pegaria de forma sexy sem ser vulgar

postado em  •  64 comentários

Quem nunca teve uma paixonite platí´nica na adolescência por algum famoso, que atire a primeira pedra, HAHAHAHAHA!

Acho que eu nunca contei aqui no blog, mas quando eu tinha uns 12 anos, eu jurava que um dia eu ia me casar com o Nick Carter, com direito a idealizar vestido de noiva, na festa do casamento, pensar no nome dos filhos e o quanto eu gostaria que eles se parecessem com o pai.

Alguns anos depois, a gente sabe que esse tipo de relação é praticamente impossí­vel de acontecer (não vou dizer completamente, porque vai que né?), mas certamente a gente ainda guarda aquele sentimento adolescente de criar mentalmente uma famí­lia digna de comercial de margarina com algum famoso que te atraia de alguma maneira. Ou pelo menos, como seria fazer o boy uns 15 minutinhos numa festa ou num domingo chuvoso. Quem nunca, não é mesmo?

CASUALMENTE CHEGANDO NO BACKSTAGE

CASUALMENTE CHEGANDO NO BACKSTAGE

A Carolda criou um meme sexy sem ser vulgar e engraçadí­ssimo sobre os 10 famosos que ela daria. Mas como este é um blog familiar (ou minha famí­lia lê e comenta este weblog), fiz uma adaptação deste belí­ssimo meme para “10 famosos que eu pegaria”. Assim como a versão da Carolda, as regras consistem apenas em nomes + fotos e do porque da escolha.

Vamos aos meus musos?

#10: Morrissey

VAI DIZER QUE NUM DOMINGO A TOA EM CASA DOS ANOS 80 VOCíŠ NíƒO PEGAVA?

VAI DIZER QUE NUM DOMINGO A TOA EM CASA DOS ANOS 80 VOCíŠ NíƒO PEGAVA?

Ok, mais ou menos. Acho Morrissey um cara interessante, não necessariamente gato, mas que envelheceu muití­ssimo bem. Além disso, ele é autor/interprete de uma das minhas músicas favoritas ever. Ou seja: um conjunto de motivos suficientes para me convencer de que ele seria um bom partido ”“ao menos, por uns 15 minutinhos.

morrissey-gif

#09: Ryan Gosling

NOSSO EX-QUASE BSB FAVORITO <3

NOSSO EX-QUASE BSB FAVORITO <3

Já tive minha fase de loiros na adolescência (oi Nick Carter!) e hoje em dia acho que de oxigenada já basta euzinha, mas vamos combinar que Ryan Gosling é um dos caras mais bonitos e interessantes de Hollywood. E, como se não bastasse o fato de ser gatézimo, o moço vive pra lá e para cá com seu cachorro, o que ganha alguns milhares de pontos na escala Vic de Requisitos que vai de 0 a quantas tequilas eu tomei 100000000.

pegaria-ryan2

Me perdoem amigas e leitoras catlovers e o hipsterismo do Instagram com homens tatuados acompanhados de gatos, mas não tem nada mais sexy do que um homem bonito e que seja apaixonado por cachorros. Ok, exagerei, tem sim, mas BTW acho fofo.

REAí‡íƒO DO RYAN AO SABER QUE ENTROU NESTA LISTA (RISOS)

REAí‡íƒO DO RYAN AO SABER QUE ENTROU NESTA LISTA (RISOS)

Continue lendo →