Amor que não se pede, amor que não se mede

postado em  •  5 comentários

Sou apaixonada por bichos desde que eu me entendo por gente. Tenho uma coisa meio Felí­cia e não posso ver um bichinho que já vou fazendo carinho e desejando abraçar. Sou dessas que sempre sonhou em ter a casa repleta deles, de ir na casa dos outros e ficar mais brincando com o cachorro do que com o anfitrião. Daquelas que conversam com cães de rua e da um jeito de comprar água e comida para eles.

Meu amor por eles definitivamente não vê cara, nem raça. Desde pequena entendi isso. Tanto acredito nisso que todas as cachorras que eu tive até hoje, foram adotadas e, em todos os casos, amor a primeira vista ”“inclusive, contei aqui no blog sobre a adoção emocionante da Lilly e da Chilly. Eu realmente acredito que o amor não escolhe absolutamente nada, ele simplesmente acontece. E quando ele acontece, não tem dinheiro nenhum deste mundo que pague. Posso afirmar seguramente para vocês que não existe nada mais valioso e gratificante no universo que chegar em casa depois de um longo dia de trabalho e ser recebida com pulos, rabos abanando e beijocas em forma de lambidas.

LILLY E CHILLY, MINHAS COISINHAS MAIS LINDAS E VALIOSAS <3 LILLY E CHILLY, MINHAS COISINHAS MAIS LINDAS E VALIOSAS <3[/caption] Eu, particularmente, sou contra a compra de animais e muito a favor da adoção, mas não julgo quem o faz. Julgo quem, independente de comprar ou adotar, maltrata ou abandona os animais. Gente que pega o filhote porque acha fofinho, mas na primeira sujeira que faz pela casa já cogita abandonar. Gente que pega o bicho e simplesmente esquece que ele é uma vida que depende do dono para sobreviver, necessitando de água, comida, atenção e cuidados, e deixa de lado porque não quer ter trabalho. Gente que abandona o animal quando ele fica velhinho ou doente. Enfim, gente que não entende a responsabilidade que é levar um animal para casa, afinal, não é porque ele não é uma pessoa que não deixa de ser uma vida. Quem ama o animal, deve prezar pelo bem estar dele. Por isso, é importante que antes de sair pegando um bichinho seja ele cão, gato, coelho ou qualquer outro animal doméstico, você esteja consciente sobre sua decisão de ser responsável por uma vida. Por isso, é importante conhecer os 10 pilares da Guarda Responsável, que são:

01. Educação das crianças sobre a necessidade do respeito aos animais;
02. Denúncia e vigilí¢ncia contra maus tratos aos animais;
03. Castração dos peludinhos pra evitar o abandono dos filhotes não planejados;
04. Vacinação para todos;
05. Visitas regulares ao veterinário;
06. Conscientização contra os abandonos, principalmente no final do ano;
07. Necessidade de auxí­lio aos cães e gatinhos mais idosos;
08. Alimentação digna e saudável;
09. Espaços adequados para a diversão e bem-estar;
10. Higiene constante do local onde moram e também deles mesmos.

E quem acompanha a causa animal sabe que muitas ONGs e protetores dependem da doação de dinheiro e alimentos para manter os animais sob condiçíµes dignas. A Max Alimentos, empresa de ração para cães e gatos possui o programa Max em Ação, que foi criado para doar raçíµes para ONGs e Protetores de animais do Brasil inteiro. Em cada pacote das raçíµes Max, você encontra um vale-ração que pode ser transformado em doaçíµes para ONGs e Protetores. Para doar é bem simples, você pode enviar os selos por correio dizendo pra qual ONG ou protetor você quer doar seu vale-ração ou depositar em uma urna que fica nos petshops cadastrados ou ainda entregar diretamente pra alguém de sua confiança para que eles se encarreguem de fazer o pedido da doação. ONGs e protetores independentes podem se cadastrar no programa gratuitamente pelo site: www.maxemacao.com.br.

Este post faz parte de uma blogagem coletiva que a Max Alimentos me convidou para agitar entre várias blogueiras durante a semana passada, em prol do bem estar animal. Todas as publicaçíµes foram feitas de coração e por amor aos animais por todos os envolvidos. Queria agradecer todo mundo que publicou e convidar vocês para lerem os posts, que as meninas contam histórias lindas e super emocionantes envolvendo adoção. PFVR leiam <3 Lipstick Corner
Indiretas do Bem
The Beauty Factory
Hi-Lo
Blz Interior
PopTopic
De Repente Tamy
Make Up Your Styles
Feminices
Manias de Moça
Espaço Plus Size
Beleza Sem Tamanho
Salada de Frutas

PS: este NíƒO í‰ um post patrocinado. Nem o meu, nem das meninas que eu linkei acima. Foi um convite da Max Alimentos e todas nós aceitamos por entendermos o quão importante é a adoção de animais e a guarda responsável. Além disso, fiz uma doação para uma ONG que eu escolhi junto com a Max e em breve farei a entrega -e aí­ conto pra vocês e dou todas as infos para quem puder, também ajudar! :)

5 comentários em “Amor que não se pede, amor que não se mede”

  1. Fernanda às 17:41

    Eu era a primeira a julgar quem comprava cachorrinhos. Sempre adotei e minha Belinha (que eu já comentei alguma vez com você, eu acho – é a CARA da Lilly) vai fazer 15 anos em novembro (debutante). Meu Nick, o poodle de sete anos, foi adotado também. Até eu comprar minhas pequenas que tenho em casa – a Vera e a Gloria. A única coisa que fiz questão foi buscar referencia do canil, conhecer histórico e tals. O que importa é isso que você disse mesmo: CUIDAR, vacinar, alimentar, dar amor. Em casa, são filhas mesmo, da família. Algumas pessoas estranham porque eu gosto tanto de cachorros. Eu estranho como elas podem não sentir o que eu sinto. :)

  2. Bianca às 21:27

    Quanto mais gente de bem e influente se posicionar sobre adoção e Posse/Guarda Responsável, melhor! <3

    Tb sou leitora fantasma! hahahah

    1. Victoria Siqueira às 21:34

      Não seja mais uma leitora fantasma, Bianca! HAHAHAH <3

      E sim. Eu sou mega a favor da adoção, tanto que todas minhas dogs foram, e sempre que eu puder ajudar de alguma forma, com certeza vou participar!

      Beijo!

  3. Ane Carolina às 17:52

    Não sei se é um post patrocinado ou não!
    Mas admiro muito seu trabalho e pelo pouco que podemos conhecer sobre você através do blog,
    posso dizer que é exatamente por atitudes assim que a sigo.

    Nunca comentei aqui, não por desinteresse, mais por sempre passar rápido ou até mesmo uma preguicinha de deixar um recadinho, mais posso garantir que tudo que você escreve não é em vão , não é para o nada!

    Obrigada por compartilhar este post, espero que seu seguidores reflitam sobre ele e que juntos seja possível reduzir pelo menos uma parte da maldade excessiva contra os animais.

    Resgatar um animal ferido, adota-lo, ou apenas dar um carinho, um pedaço de pão é um ato de amor.
    É mostrar a ele que existe gente do bem nesse mundo, que ele é especial, que não está sozinho.

    Ate mais!

    Ane

    1. Victoria Siqueira às 18:29

      Oi Ane!

      Esse não é um publieditorial. Embora tenha uma empresa envolvida, foi apenas um convite para que vários blogs usassem sua influência para falarem de um assunto importante, principalmente no Dia das Crianças e Natal, afinal, bicho não é brinquedo né? :D tanto eu quanto as meninas que também publicaram são apaixonadas por bichos e por isso, cedemos nosso espaço para falar um pouco sobre isso.

      Eu sou super a favor da adoção, tanto é que a Lilly e a Chilly são adotadas, e até tem posts sobre as adoções aqui no blog. E fico feliz em saber que você gostou do post. Espero mesmo que ele influencie pessoas a pensarem 2x.

      E muito obrigada pelo comentario, viu?

Deixe seu comentário!