22 razões porque ser fangirl nos anos 90 era sofrido, mas muito mais legal!

postado em  •  84 comentários

fangirl

Esperei quase 19 anos por esse momento, mas ele finalmente vai acontecer: vou a um show dos Backstreet Boys e terei a oportunidade de tirar uma foto com a banda (e abraçada com o Nick!) no Meet & Greet. Ou seja: como diria Roberta Miranda, apenas olho atordoada para o teclado neste momento, sem saber o que dizer, só sentir.

Claramente eu no show

Claramente eu no show

Faltando menos de 12 horas para que esses sonhos se realize, preciso confessar que a ficha ainda não caiu.  Sonho com esse momento desde 1997, quando conheci e me apaixonei pela banda. Também sou muito grata a eles por serem responsáveis pelos momentos mais legais e inesquecíveis da minha adolescência e por ter “me apresentado” a algumas das pessoas que foram/são importantes na minha vida até hoje. Nas passagens anteriores da banda pelo Brasil, não tive a oportunidade de ir ao show  -em 2001 meus pais acharam muito caro (e realmente era), em 2009 e 2011 eu era assistente, meu salário não era dos melhores e tive que tirar no palitinho quais shows eu poderia ver. Mas dessa vez, faltando poucos meses para completar 30 anos, consegui me organizar e tirar o atraso da realização desse sonho com juros.

E para fazer um esquenta para esse final de semana dos sonhos pra qualquer fangirl, fiz esse post relembrando alguns os momentos que eu vivi como fã dos Backstreet Boys e Spice Girls, mas que certamente conta a história de fãs do Hanson, ‘N Sync, Westlife, 5ive e outras. Será que você gabarita essa? :)

#01- Montou ou fez parte de um fã-clube

Eu aos 11 anos: uma jovem empreendedora do ramo do fangirling

Eu aos 11 anos: uma jovem empreendedora do ramo do fangirling

Perfil de fã no Instagram? Fangirling no Twitter? Grupo no Facebook? Me respeita porque o negócio aqui era roots, de raiz e da vida real. Os fãs clubes uns 18 anos atrás eram um negócio físico, com direito a carteirinha e ficha dos participantes que incluíam dados pessoais e outras perguntas como “integrante favorito”, “música favorita” e “fã desde quando”. Ainda rolavam reuniões periódicas na casa de algum dos membros ou do presidente do FC para falar sobre os últimos acontecimentos da banda e treinar as coreografias novas. Real business, mores.

Eu tive 2 fã-clubes, um das Spice e outro dos Backstreet Boys. Em ambos, dei entrevistas para o encarte jovem do jornal local e revistas para fãs, o que me fez receber cartas do Brasil todo -cheguei a receber 30 cartas por semana, todas devidamente respondidas com selo de carta social (sdds).

#02- A MTV era sua fonte de informações

mtb

Quão surreal parece lembrar que há cerca de 18 anos, Internet era artigo de luxo para a maioria dos brasileiros e que as informações eram ainda mais restritas sem redes sociais e Google? Pois essa era a vida dos fãs nos anos 90.

Nossa fonte de informação era a velha MTV, que costumava falar sobre os babados mais fortes das bandas enquanto as revistas gringas não chegavam ou as nacionais não faziam o apanhado das últimas 9dades.

#03- Seu nome estava na reserva de materiais

bsb-revistas

Nas bancas de jornal, nas grandes livrarias ou nas lojas de CD que vendiam material importado: seu nome certamente figurava na lista de reservas semanais de coisas relacionadas ao seu artista favorito. E todo final de semana você pegava o dinheirinho economizado na cantina do colégio ou da sua mesada para completar sua coleção com um novo número da “Smash Hits”, “Superpop”, “Top Of The Pop” ou um single físico que normalmente vinha acompanhado de uma bside (e que custava o preço de um álbum completo).

#04- Você acumulava algumasvárias pastas com recortes de revista

Sim, essa é uma parte do que restou das minhas pastas do BSB! HAHAHA

Sim, essa é uma parte do que restou das minhas pastas do BSB! HAHAHA

Fotinhas no Tumblr? Instagram com fotos da banda? Sabe de nada, inocente!

De revistas importadas á recortes de notinhas de jornal, tudo relacionado ao seu artista favorito era “clippado” em uma pasta preta daquelas cheias de plástico. E não era uma pasta só: eram várias delas. Quanto mais, melhor. De preferencia, uma (ou várias delas) só com seu integrante favorito.

#05- Tamanho da coleção era documento, sim

backstreet-boys-coleco-completa-de-revistasposterscards-22004-MLB20222750906_012015-F

Obviamente não adiantava ter uma pasta ou várias fininhas: quanto mais grossa, mais imponente e mais cheia de revistas, principalmente importadas, melhor e mais fã você era. Ter materiais inéditos tipo singles, VHS, versão japonesa dos álbuns entre outros itens de colecionador era um diferencial e você era visto com respeito entre os outros integrantes do fandon.

E mais obviamente ainda, eu era a pessoa recalcada que só tinha, no máximo, algumas revistas importadas por motivos de: money que era good nois não have pq eu era uma adolescente que vivia de mesada e só consegui realizar alguns dos meus sonhos de consumo enquanto fangirling depois de velha (leia-se boneca da Geri, da Britney, do JC do ‘N Sync e a Polaroid das Spice HAHAHAHA!).

#06- Sentia ciúmes de outras meninas também gostarem do mesmo integrante que você

bsbbriga

Entre as amigas, a regra era clara: dentro do grupo, cada um tinha seu integrante favorito e ninguém podia “dar em cima” dele. Nos demais grupos, de duas uma: ou você praticava o “sisterwood” e dividia o boy favorito com a amiguinha ou tinha uma birra eterna e quase gratuita com ela por causa disso. No meu caso, ciúmes  era de uma famosa. Demorei um tempão pra gostar da Britney por causa dos boatos dela com o Nick, risos.

#07- Esperava a estréia da música nova no rádio (e gravava na fita K7)

casette

Vazar música? Baixar MP3? Isso não te pertencia nem nos seus sonhos mais otimistas. A música nova de trabalho era divulgada nas rádios, com incansáveis anúncios na programação informando a data e hora da estréia, 1 mês e pouco antes do lançamento oficial do álbum completo e físico. Ou seja: até você ter o álbum na mão, a única alternativa que lhe restava era gravar a música na sua fitinha K7 no dia da estréia com vinhetas da rádio em questão, que divulgava a música com exclusividade -que normalmente acontecia na Jovem Pan.

#08- Morria de ansiedade até a premiere do novo clipe

giphy

O segundo momento mais esperado por toda fangirl dos anos 90 era a estréia do clipe na MTV, que ou acontecia com data e hora marcada em algum dos programas principais do canal no caso das bandas grandes e para os menores, no TOP 10 EUA. Um momento de expectativa, que moldava toda a rotina do seu dia (faltei várias vezes na aula de vôlei por causa disso #prioridades) e que envolvia uma estratégia ninja para registrar o clipe para a posteridade, com play + REC + pause no vídeo-cassete.

#09- Votava incansavelmente no Disk MTV

disk

Clipe oficialmente na programação, era hora de juntar toda a fanbase para fazer o clipe do seu artista preferido estrear no TOP 10 na melhor posição possível. Depois, o desafio ficava ainda mais hard, com o objetivo de colocar a banda em #1 nas paradas ou entre as 3 primeiras posições pelo maior tempo possível.

Prova disso? “Show Me The Meaning Of Begin Lonely” foi um dos clipes da história da MTV Brasil a ficar mais tempo nas paradas do Disk, com quase 3 meses de permanência e persistência das fãs.

#10- Tinha uma fita VHS com matérias e clipes gravados

vcr-vhs-tape

Estréia de clipes, vezes que seu artista favorito ficou em #1, performances em premiações, discursos de agradecimento depois de ganhar prêmios e matérias especiais (sdds entrevistas para o Planeta Xuxa e Domingo Legal) eram materiais para você registrar e eternizar na sua fita VHS para reassistir outras milhares de vezes e emprestar para as amigas.

#11- Marcava reunião com as migas para treinar as coreografias

coreo

A programação do final de semana das suas BFFS, na maioria das vezes, se resumia a dar uma passadinha na revistaria para pegar as reservas da semana e correr para casa para treinar todas as coreografias, arrasando no lipsync interpretando seu integrante favorito. Momentos.

#12- Você comprava os cds no dia do lançamento nas Lojas Americanas

cdstore

Normalmente a Americanas era a representante nacional nos lançamentos de álbuns internacionais, quase sempre com promoções supimpas do tipo “compre o álbum e ganhe um pôster” no dia do lançamento. Numa dessas, consegui pôsteres do Spice World e do Millennium -e hoje sofro com o fato de não saber aonde eu enfiei os dois.

#13- Planejou ou fez uma carta de metro para seu ídolo

cartametro

Colocar a banda favorita nos TTs do Twitter é para os fracos. A maior declaração de amor que você poderia dar para seu ídolo era fazer uma maravilhosa e enorme carta de metro, com milhares de “eu te amo” e marquinhas de batom. Esta arte milenar das fangirls consistia em declarar seu amor em muitas folhas de sulfite e depois colar borda com borda da folha até formar o maior comprimento possível.

Queria confessar que comecei a fazer uma para os Backstreet Boys e desisti antes de completar 20 metros.  Podia ter continuado e entregar 18 anos depois no  Meet&Greet.

#14- Trocou cartas com fãs de todo país

dogcarta

O fandon 90’s tinha uma coisa mágica: a troca de cartas entre os fãs do Brasil inteiro. Era comum os fãs “anunciarem” que queriam fazer amizades com pessoas que tinham essa mesma paixão em comum. Nessa brincadeira, conheci gente do Brasil inteiro, troquei cartas com alguns durante outros anos e ainda tenho contato com um ou outro graças as redes sociais <3.

#15- E conheceu seus melhores amigos da adolescência por causa disso

bffs

Além de conhecer gente do país inteiro, conheci duas das minhas melhores amigas da adolescência por causa da minha entrevista para o jornalzinho da região sobre o ~fã clube~ das Spice Girls.

#16- Suas camisetas eram na verdade transfers de fotos de revistas

Materiais oficiais como camisetas eram artigos raros, não existiam lojinhas na Internet e o máximo que você entendia sobre edição de imagem era fazer o desenho “de pauzinhos” no Paint. Para ter sua própria camiseta, tudo que lhe restava era escolher sua foto favorita da pasta e levar em alguma dessas gráficas rápidas que faziam impressão em transfer. O lado bom da coisa é que as coisas ficavam do jeito que você queria e ainda dava para fazer outras coisas tipo moletom.

#17- Implicava com qualquer outra banda que lembrasse a que você gostava

tvAxjWj_-_Imgur

Junto com uma banda que estoura, aparecem outras na rabeira para pegar carona no sucesso, muitas vezes criadas pela mesma gravadora ou por concorrentes. Mas você como fã precisava escolher seu lado: era ok ser fã dos Backstreet Boys e gostar do Westlife e do 5ive, mas ~não podia~ gostar do ‘N Sync (mas agora pode admitir que você gostava ok? Tá tudo bem!). 

#18- A decoração do seu quarto era basicamente formada por pôsteres

fan

Papel de parede floral ou arabescos? Parede colorida? Que nada! Você tinha uma parede, ou ao menos uma parte dela, forrada com pôsteres da sua bandas favoritas, devidamente colados com durex dobradinho atrás ou fita dupla. De preferência, do ladinho da cama para você dormir e sonhar com o mozão <3.

#19- Você comprava revista-pôster do seu integrante favorito em tamanho natural

Neidinha gente como a gente, arrasando no fangirling

Neidinha gente como a gente, arrasando no fangirling

As editoras costumavam lançar revistas-pôsteres para cada integrante das boybands, com uma biografia, lista de curiosidades e claro, um pôster em ~tamanho natural~ para você colar na parede e “abraçar”(quem nunca, não é mesmo?”)

#20- Assinava com o sobrenome do seu ídolo

myname

Victoria Carter Halliwell Spears, prazer.

Adotar o sobrenome dos seus ídolos e se identificar assim em todos os meios do fandon (ou fora dele também) era um classico. E por ser fã das Spice também, várias vezes achar que meu nome era por causa da Victoria -mas meu nome é esse mesmo tá gente? Com C e tal.

#21- Participava de todas as promoções possíveis e imagináveis para conhecer seu ídolo 

fangirlact

Meet & Greet ainda não existia e shows no Brasil eram bem raros. O que restava era participar de todas as promoções possíveis e imagináveis promovidas por rádios/programa de TV e torcer.

Em 98 rolou uma promoção do DanUp  com a rádio Transamérica para ir para Orlando ver um show dos Backstreet Boys, mas para concorrer você precisava enviar 4 rótulos para a caixa postal. Fiquei 1 mês vivendo a base de DanUp e fiz minha família inteira tomar também. Seria algo aceitavel se não fosse por um porém: sou intolerante à lactose, e depois de alguns dias vivendo perigosamente tomando o iogurte, passe super mal. A tragicomédia fica ainda pior no dia do sorteio: achei que era uma boa ideia acender uma vela em cima do rádio na hora do anúncio. Acontece que o rádio ficava na estante da sala e em cima tinha uma prateleira. Quem eu quase botei fogo na casa? A sorte é que minha mãe viu a tempo e nada de grave aconteceu. Até hoje tem uma marca preta debaixo dessa prateleira :p.

#22- Se apaixonava constantemente por meninos que “pareciam” seu integrante favorito

giphy-(2)

O primeiro amor platônico a gente não esquece. E ele é tão inesquecível que acaba ditando, durante muito tempo, nosso gosto para encontrar alguém na vida real. Meus grandes mozões da adolescência tinham mais ou menos o mesmo tipo de beleza: babyface, loiro com corte “tigelinha” e de olhos claros. Sim, eu constantemente me apaixonava por “Nicks” da vida real. Mas quem nunca, né non?

nick

Ufa! Se identificou com algum destes itens? Passou por alguma situação engraçada com fã? Me conta nos comentarios! :D

E prometo contar tudo que rolou no show e no Meet & Greet na semana que vem. Para quem quiser acompanhar minha saga, vou publicar alguns momentos no Instagram e Snapchat (borboletando). Até lá!

84 comentários em “22 razões porque ser fangirl nos anos 90 era sofrido, mas muito mais legal!”

  1. Lorena às 00:13

    Minhas irmãs e eu temos até hoje uma caixa enorme com vários intens das Spice Girls, com revistas, pôsteres e até uma caixa dos pirulitos das Spice ( sem os pirulitos, lógico haha) e as fitas cassetes com todos o vídeo clipes, entrevistas e etc… Das Spice Girls, Dove, hanson estão todas guardadinha para um dia passarmos para DVD hehe… Me identifiquei com o seu blog, voltei a infância, muito bom!

    1. Priscila Ribeiro às 13:44

      Olá …
      Sou muito fã dos BSB, conheci a banda em 1998, de lá pra cá foram tantas coisas boas.
      A primeira música que eu ouvi e vi o clip foi Everybody, eu assistia o disk MTV todo dia para saber qual era a colocação deles.
      Me lembro de que quando a Sabrina Parlatore apresentou a estreia do álbum Milenium com o clip I Want there way…
      Eu gravei em fita ??? me lembro que eu nem piscava direito.
      Meu quarto era cheio de pôsteres deles…
      Eu literalmente não deixei nenhum espaçonas paredes , eram tudo coberto com fotos deles.
      Sempre gravava as músicas os rádios, enchi tanto a paciência dos meus pais para eu ganhar o CD Milenium que foi o 1 que comprei.
      Eu tbm implicava com outras boy banda exemplo N sinc.
      Infelizmente ainda não fui em.um show deles mas um dia irei realizar este sonho.
      Lamento não ter visto sua postagem antes mas espero que tenha sido uma experiência fantástica.
      Amei tudo que vc escreveu….
      Bjus.

  2. Ariana Barbosa Blog às 09:13

    Primeiramente deixa eu falar kk que Blog lindooooo me apaixonei pelo seu blog conteudos maravilhosos kkk
    anos 90 pra mim foi magico ate o 2000 MTV faz falta de mais kkk adorei

    1. Carla Leonardo às 10:05

      Muito bom!!
      Eu tenho 14 anos e sou apaixonada por eles!BSB

  3. Ana Maria às 19:30

    Meninaaa!!! Eu me vi nesse post!! Sinto tanta saudades desse tempo! :( vc descreveu direitinho a adolescência dos anos 90! Ainda não consegui me desfazer do material dos backstreet boys! #sofro
    Bjo grande e continue com esses post legais e nostálgicos (cheios de riquezas de detalhes) ADOREI!!

  4. Jessica M às 08:57

    Meu Deus, que nostalgiaaa! Nem lembrava dessas coisas! Eu não cheguei a ter um fã-clube, mas eu me lembro daquele negócio de carteirinha kkk
    Eu também adorava o Nick (e todas do colégio, claro).
    Parede com pôsteres, recortes de revista, as fitas que gravava com as músicas <3
    Realmente nos anos 90 as coisas eram demais. Bons tempos.
    Beijos

  5. leandro imbruglia às 10:46

    eu assino como leandro imbruglia até hoje por causa da natalie imbruglia! kkkkkkkk

    Que saudade dessa epoca mágica! anos 90 eram d+!! eu era fã das spice girls, backstreet boys e da natalie imbruglia s2 hahaha

  6. Patrícia às 10:56

    PAAAARA TUDO, hahaha
    Que ótimas risadas me foram arrancadas, meu Deus.
    Não era tão fã do BSB, porém, sou fã velha do NxZero, e sim, fazia tudo isso e continuo fazendo.
    Só quem é fã sabe e entende a proporção de todo esse sentimento.

    Parabéns pelo post! <33333

  7. Flavi às 08:28

    PAAAAAAAAAAAAAAAARA TUDOOOOOOOOOOOOOOOO!
    HAHAHAHAH NUNCA NA MINHA VIDA EU ME DIVERTI TANTO VENDO UM POST!
    Revivi muitos bons momentos com ela, e tb sou dessa epoca da infancia/adolescencia dos anos 90.
    Uma pena foi que onde eu moro ninguém conhecia as bandas. ¬¬
    Mas foi uma época muito gostosa!

  8. Carol às 02:34

    Como eu queria ter vivido minha adolescência nessa época, juro que nasci no ano errado! Eu peguei o finalzinho de acompanhar pela MTV, escutar rádio, comprar CDs, mas logo depois tudo ficou mais fácil, eu preferia mil vezes ter tido toda essa emoção de carta rolo e tudo mais </3
    Ah, meu quarto tinha um santuário das bandas que eu gostava hahsuashu tinha mais poster do que parede, saudades dessa época kkk
    Adorei teu post anjo

    http://pinkisnotrose.blogspot.com.br

  9. Fernanda às 02:17

    ahh, me identifiquei com quase tudo, mas ainda persisto:::
    anos 90, melhor década.

    Essa geração tá perdendo muito tendo tudo dos seus ídolos na mão,
    sei lá, eu preferia as coisas como eram antigamente.

    Beijos.
    http://www.migas.com.br

  10. Sybylla às 23:59

    Se me identifiquei com algum deles??

    PRATICAMENTE TODOS! HAHAHAHA! <3

    Era sofrido, mas era legal, né? Eu assistia Disk MTV todo santo dia. Eu fazia lição de casa na frente da TV ouvindo música e acompanhando a "parada de sucessos" do dia. A fita K7 e o VHS prontinhos pra gravar então, esse não faltava. Sempre a postos!

  11. Fernanda às 12:02

    Sem contar que voce sabia o aniversario de todos os integrantes e fazia questao de colocar na sua “agenda” cheia de corações :)

  12. Fernanda às 14:55

    #24 – Assistia aos canais europeus da TV a cabo, sem entender nada do que eles falavam (o alemão principalmente, mas tb o italiano), porque não bastava saber como BSB estava no Disk MTV, tinha que saber como estava nas paradas do mundo inteiro. E torcer pra estar em primeiro, porque era o único clipe que passava inteiro, e sempre era lançado por lá bem antes daqui. E gravar naquela fita VHS joinha tb hahahaha

  13. Fernanda às 14:21

    #23 – aprendeu a piratear VHS pra trocar com as meninas do #14 com quem vc se correspondia. Afinal, ela tinha a Live in Orlando e vc tinha a All Access que sua amiga trouxe de presente quando viajou pra Disney.

  14. Lucas Alencar às 20:09

    Sandy e Junior 4ever *-*

  15. Tici às 22:52

    Eu, exatamente como vc, só tive a oportunidade de assistir a esse maravilhoso show dos BSB aos 30 anos. E foi maravilhoso. Talvez nao tivesse sido tão intenso e emocionante aos meus 13-15 anos. Mas aos 30 foi espetacular! Cantei todas as musicas, gritei demais pelo Kevin gato-fantastico e pelo A.J gostoso. Cheguei no hotel afônica!
    Meu sonho de consumo agora é o cruzeiro na Europa (ahahha)

    Bjs

  16. Evelyn às 09:36

    OMG! Tudo isso sim sim sim sim.
    Muita nostalgia, sempre respiro um ar diferente quando me recordo dos anos 90 <3

  17. Isabel Luz às 16:48

    Chegou uma criatura dos fandoms atuais pra dizer que: Quase nada mudou, pelo menos não comigo haha. Toda vez que chego na revistaria perto da minha casa, o senhor pergunta: ” Chegou revista nova dos Uandí” e já sabe que eu vou comprar, ou as vezes até pede versões passadas pra editora porque sabe que eu vou amar haha. Paredes com milhares de pôsters e não só isso, mas também letras de músicas e imagens de tweets colados a muito custo com durex hahaha
    Espero mil anos em rádios e as ligações que você fazia viraram tweets hahaha E promoções pra ver os ídolos? Sempre hahaha
    Me identifiquei com muitas dessas razões e vim aqui dizer isso, que não era só nos anos 90 não, perdura hahahaha
    Enfim adorei o post <3 http://naotomocaf.blogspot.com.br/

  18. Diana às 19:57

    Adorei o post!!
    Tinha imensos posters que vinham nas revistas, recortava tudo o que eram imagens dos meus ídolos ahah

  19. Lady Salieri às 18:55

    Victoria, você resumiu minha adolescencia neste post, acho que foi um dos melhores que eu já li na vida.
    Eu não fã do BSB, mas tinha um vício em Sandy e Jr que não era normal. Viajei pra muitos lados atrás deles, levando mãe ou tia a tiracolo porque era novinha e não podia viajar sozinha, neh? E houve uma vez que a Sandy respondeu uma carta minha, eu quase tive orgasmos múltiplos. E teve uma vez tb que teve uma promoção do fã-clube oficial e as 5 pessoas que ligassem primeiro, entravam no camarim num show numa cidade vizinha aqui. Imagina a pessoa usando todas as táticas do telefone pra conseguir. E consegui, gente, foi memorável. xD~~~~~~
    Mas essa fase passou. Só a de Sandy e Junior (hoje nem passo perto, porque não tem mais nada a ver mesmo), porque a de tietagem ainda continua. Só mudou o foco xD~~~~
    Bjo e parabéns pelo post!

  20. Carol Rodrigues às 01:58

    Guria, vem cá e me abraça. Eu SUPER posso dar check nesses itens.
    E acrescento: os fã clubes que não podiam fazer reuniões, trocavam CARTAS. Era assim o meu. Das Spice Girls uhahuahuauha
    Também participei de fã clube do Take That (os tios dos BSB hahaha) pq sou mais vintage ainda, fã clube da Legião Urbana… Meu Deus! Era nível hard mesmo. Eu tinha milhares de fitas gravadas do rádio HAHAHAHAHA
    Nossa, me identifiquei.
    Vem cá e me abraça uhahuahuahua

  21. Debis Lima às 23:00

    É nóis, Vic kkkkk eu era totalmente assim. E pior: eu era fã dos BSB e dos Hanson ao mesmo tempo. Colecionava posters e matérias de revistas dos dois, ficava sempre eufórica na estréia de um clipe, gravava tudo no rádio e na tv. Acho que minha mãe me achava uma louca kkkk Bons tempos aqueles. Tenho saudades. Aliás, isso tudo voltou na minha cara qdo os BSB vieram na minha cidade esse ano, me senti com quinze outra vez durante o show, foi inesquecível.

  22. Luanna Ishizu às 19:47

    Muito verdade!!! Amei o post, resume a adolescência de todas que passam por aqui!!! E neste ano o melhor foi conhecê-los!Lindos, cheirosos, atenciosos!

  23. Fernanda às 16:49

    Nossa, eu me vi em todas essas situações!! Que saudades!! Foi uma fase tão boa!!!

    Eu tinha pastas lotadas de revistas, CDs, fitas VHS, pôsteres colados na porta do quarto (minha mãe não deixava colá-los na parede), etc!! Muita mesada economizada (fora as contas da banca de jornal… kkk)…

    Prazer, Fernanda Littrell McLean… kkkkk

    Beijinhos

  24. Thiago Constantino às 16:19

    Fantastico esta Materia!
    PArabens Vitoria, voce conseguiu reunir nao so memorias de minha adolescencia, mas tambem memorias de como conheci minha atual esposa, fantastico. huahuahauhau

    Obrigado
    Obrigado
    Obrigado

  25. Carla às 11:01

    Como não se identificar?
    Vivi tudo isso e sou mega feliz por isso!

    Digo sem pestanejar que: as bandas dessa geração se mantiveram e ainda se mantém (talvez de uma maneira diferente) porque nós, FÃS, estávamos (e estamos) dispostas a cultivar suas essências… pelo prazer de se identificar com as letras das músicas, estilo e atitude de quem as cantavam (porque isso não faltava né)… pelo querer bem… sim, isso mesmo, querer bem como se fossem próximos de nós.
    E são próximos! Pois de uma forma ou outra dividiram fases de vida que só nós, intimamente, sabemos.

    Posso dizer que fui uma adolescente completa. Tive a oportunidade de conhecer meus ídolos – Hanson – abraçá-los, beijá-los e dizer o quanto são importantes para mim (em um inglês misturado com árabe, sabe) mesmo depois de ter um planejamento de vida que não se detém a olhar a MTV, correr para a banca de revista, recortar tudo quanto era pedaço de papel que tinha o nome deles.
    Sou casada, tenho uma profissão, tenho inúmeras responsabilidades que na época não existiam… mas ouço até hoje dos meus pais que eles compartilhavam essa felicidade comigo.

    Quer lembrança melhor do que essa? Não, obrigada!
    Isso me faz completa… muito completa e podem ter certeza que meus filhos saberão exatamente o que foi tudo isso na vida da mãe deles… e olha que foto, poster, fita VHS não irão faltar para esses momentos!
    Hhahahahahahaaaa

    OBS: Claro que, não menos importante… fui ao show dos BSB. Ameiiii e já conto os anos para vê-los novamente!

  26. Thaís Guedes às 20:04

    Suuuuuuper me identifiquei com a lista e morri de rir tbm… Bons tempos! Saudade dessa época!

  27. Anna às 14:22

    kkkkkkkkkkkkkk Adorei!!!! Me vi em todas as situações descritas. Tempo bom!!!! E claro, continua fã de bsb e tbm realizei meu sonho de tirar fotos com eles. Meu favorito é o Kevin <3

    Ass: Anninha Richardson (hahaha)

  28. Rubia Costa às 14:31

    Nossa naquele tempo não usávamos internet neh, então tinha que correr pra banca atrás dos posteres e quanto mais melhor, eu tinha uma pasta cheia de poster do Westlife…kkkk, fazia minha mãe comprar todas as revistas q tivesse matéria deles, assistia o disk MTV todos os dias, pra não perder o clipe!!! Depois dele foi o Linkin park, tinha umas 6 camisetas, poster, tdo..kkk ser fã naquele tempo significa colecionar tdo!!!

  29. Thalita às 11:26

    Amigaaaa que blog lindo é esse? *O* Chocada! AHAHA Amei o post, super divertido *U*

    Beijos,
    http://www.thalitamaia.com

  30. Deise Dall'Agnol às 08:06

    Caraaa como vc se lembra dessas coisas! hahaha

  31. ALANNA EVE às 10:36

    Muito amor!
    ERA EXATAMENTE ISSO!
    QUE LOUCURA!
    Eu tenho um Blog e fiz um post com os melhores Blog pra se acessar na vida, e o seu está lá ( hihi porque eu adoro).
    Temos muita coisa em comum!
    Ficaria feliz se pudesse conferir.
    Meu Blog é Menina Caprichosa.
    Grande beijo linda ;*

  32. Mariana Fieri às 12:25

    Nossa!!! Era isso mesmooooo! hahahaha Pior que até hoje meu bem eu sou super fã de NSync, Britney, etc e nos churrascos que eu vou com os amigos, depois que estão todos bêbados eu já peço para colocar os clipes no youtube pra gente dançar hahahaha Para mim essa época de boy bands etc foi boa demaaais!!!!
    Dá uma olhada no “Top 5 filmes sobre amizade entre mulheres” que eu fiz no meu blog! Está bem legal!
    http://leituranarede.com/top-5-filmes-sobre-amizade-entre-mulheres/
    Bjos e uma ótima semana!

  33. Jayane Fereguetti às 17:59

    Essa época devia ser muito legal :D
    Nos anos 90 era muito novinha então não fazia praticamente nada disso ahaaa

    Beijos e até mais,
    Jayane Fereguetti
    https://avidaodesignetudomais.wordpress.com/

  34. valentine às 00:14

    Hahahah post mega divertido de ler! Comprava tudo sobre, acompanhava tudo, pena que nunca pude ver pessoalmente.
    Beijos
    http://worldbyval.com/

  35. Laura Ricci às 00:36

    Aah gente, não pude participar disso, tenho 15 anos então nessa época não tinha nem como sonhar em ser fã de algo shuashu
    Mas mesmo assim me identifiquei muita coisa, principalmente a última! E até um tempo atrás em assinava o sobrenome do meu integrante favorito também kk. Claro, ainda não passei da época de ser fanática por bandas, mas agora sou mais discreta :3
    Menos na semana passada… Minha banda favorita finalmente veio pro Brasil, mas a idade mínima era 16 anos ;-; Acho que nunca chorei tanto poxa kk. Mas outras oportunidades virão ^^

  36. Karlybeth Marques às 08:13

    Cara, eu era criança ainda nessa época, mas tenho recordações maravilhosas de minhas tias sendo fanáticas por vários artistas e bandas e cara, era demais, elas colocavam o toca fitas pra rodar “é o tcham” e ficavam dançando na sala de casa como se fossem as “Sheilas” da vez, e se acabavam de cantar (de forma errada, aquele ingrês embromado) as músicas de bandas americanas…. Elas tinham revistas e cartazes espalhados em todo o quarto e copiavam as letras das músicas para aprender a cantar em questão de minutos. hahahahahahahahahaha Eu achava demais. Beijos

    http://www.antenantenada.com.br

  37. Bela às 10:59

    Eu tinha caixas e caixas das coisas do Sandy & Junior, Hanson e Backstret Boys, aike saudades bateu vndo isso :’)

    1. Lady Salieri às 18:51

      Bela, me abraça, porque eu era fanzaça de Sandy e Jr tb e tenho toneladas de coisas até hoje aqui em casa xD
      A coragem pra desfazer falta demais, mesmo hoje eu nem passando perto, porque já não me identifico de jeito nenhum XD

  38. Pam às 22:37

    Exatamente assim!
    Adoro seus posts, esse sem sombra de dúvida retrata muito da minha fase “eu amo BSB” rsrsrs
    Bjos Vic

  39. Clarissa Carino às 14:56

    Caramba, era isso mesmooo! Ser fã sem internet era muito mais roots, né? A gente corria atrás e gastava nosso pouco dinheirinho com revistas e cds… e ainda tinha que ficar gravando td em fitas kkk Mas era tão divertido!

    Adorei reviver esses momentos com seu post, obrigada! :)

    Beijo!!!

    Clá

  40. Váh às 14:54

    QUE DEMAIS SEU POST HAHAAHHAHA ?
    Eu vivi assim!

    http://heyimwiththeband.blogspot.com/

  41. Giz às 14:58

    Viajei legal nesse post. Post’s assim me lembram a velha blogosfera, é lindo é maravilhoso! Isso é blog gente! Também acho que deveria ter continuado a carta e entregar agora.. (uma duvida, como que você conseguia abrir as gavetas do criado com aquele poster lá? hahaha) Bjãao Vic! ?

  42. Regina Martins às 13:43

    Nossasinhora!!!! Que saudade dos meus 10 – 15 anos :~
    O que mais me arrependo é ter me desfeito das minhas pastas dos Backstreet Boys e N´Sync, devido a mudanças de casa, era complicado ficar carregando aquele peso todo..kkkk
    Mas realmente antigamente era muito, muito, muitooooooo mais legal e da uma saudade enorme…acho que se eu encontrasse a lâmpada do Aladdim, um dos meus desejos seria voltar aos anos 90 e curtir um pouco mais e não me desfazer das pastas é claro…hahaha
    Beijos Victoria! ;)

  43. Rony Erisson às 10:51

    Não sou dessa época, mas até um tempo atrás minha tia tinha uma pasta com inúmeras fotos de Xuxa!
    Me pergunto onde ela conseguia tantas fotos…
    Sinto falta de alguns programas da MTV, mesmo que não assistisse para ficar informado, porém era ótimo para passar o tempo.
    Abraço grande.

  44. Isa às 22:57

    Viiiic! Post nostalgia total pra quem foi criança/adolescente dos anos 90! Fiz parte de todos os itens e até hoje sinto ciúmes de quem gosta do mesmo integrante que eu kkkkkkkk! E como os jovens de hoje tem uma mina de ouro nas mãos pra notícias: a internet! <3

  45. Lec às 21:27

    Eu não tinha mtv, e precisava ficar implorando pra vizinha me deixar ir lá gravar premiações >.<

  46. Joyce às 01:55

    Alguns desses itens? Me identifiquei com TUDO hahaha!
    Totalmente eu!
    =*

  47. Daiany Gomes às 15:27

    MU-LHER, TU FOI NO SOUNDCHECK TAMBÉM!!! Fui de Bronze dia 12 porque money que é good nóis num have e além disso paguei o Vip da minha bff porque são anos de amor pelos boys juntas ??
    Até vi você postando no Only e ia te perguntar que dia ia no show, mas desisti porque vai que você pensasse “oxi, quem é essa doida me perguntando isso aqui?” AHAHAHA enfim, tô na depressão pós show ainda. E por mais que seja uma fã mais nova (tenho 21) peguei o finalzinho de tudo isso, principalmente a parte do Disk MTV KKKKKK e bateu uma nostalgia doida.

    E sobre o “Victoria Carter Halliwell Spears”: Daiany Littrell Bunton, prazer HAHAAHHA ??

  48. Vanessa às 14:02

    Também os “conheci” em 1997. Lembro de antes ter visto um comercial do cd na tv onde mostravam o clipe de “Everybody” e eu pensei que mané Evrybody! Eu também gostava das Spice e tava na vibe girl power, mas foi quando ouvi ALAYLM (acho um absurdo hoje em dia a música do Justin Bieber aparecer como destaque quando você procurar no google) que me apaixonei. Eu gravei a música numa fita frente e verso e ouvia no walkman na sala de aula o tempo todo e lembro que mesmo assim a gente dava gritinhos quando a música tocava na rádio. Uma das maiores frustrações que tenho é que a Into The Millennium Tour não veio pra cá. Lembro ter escrito 500 cartas (talvez 505) para uma promoção da Jovem Pan que levaria uma fã pra ver a tour na Argentina, não ganhei mas decorei a minha identidade e cpf, que eram necessários para participar da promo, depois de ter escrito essas 500 cartas.
    Fiquei arrepiada lendo algumas partes do post. #ktbpa <3

  49. keren Loren às 16:51

    Victória *——————————–*
    Você me descreveu rsrs, nossa como nosso tempo foi bom né? Eu ainda não pude conhece-los :'( mais fui muito fã deles,tinha uma coleção de fotos,várias fita k7 gravadas da radio [kkkkkkkkkkk], eu gostava do menino pq ele parecia muito com o Niky [ele sempre foi meu preferido ?].Nossa se eu começar a digitar ficaria horas e horas relembrando esses momentos,nunca vou esquecer meu quarto com os posters deles e de outros que na época era o maior sucesso,como N’sync,5ive entre outros.Só quem viveu essa época sabe o que a gente ta falando.Amei mil vezes esse post. Beijos ?

  50. Érika Coutinho às 17:07

    Super me identifico, e como o príncipe dos meus sonhos era Nick Carter… preciso dizer que esse gif despertou minha fangirl interior. Não sei se rolava com você, mas aqui na minha cidade e dentro do meu “círculo social” você tinha uma escolha na vida que era BSB ou N’Sync. Não dava pra ser fã dos dois. Tinha que escolher. E era uma parada tipo facção hahahaha sério!! e eu era BSB 4evah!! ainda sou né. Não consegui ir nos shows, mas gente… se eu tivesse ido saberia todas as músicas e coreografias e OMG se eu pudesse tirar uma foto com o Nick eu sairia com a mais cara de monga songa tronga idiota da face da terra!!! Eu tinha começado meu curso de inglês e achava que arrasava nas traduções, lia o encarte das letras com o dicionário do lado e minha pronúncia eu achava que tava perfeita viu!! HAHAHA ai recordações… E pensar que eu decorava primeiro as partes que o Nick cantava e o resto pra mim era figurante. Beijo!!!

  51. Aline Bitencourt às 19:10

    Meu Deeeeuuussss!!! Dia desses me peguei pensando nessas coisas: Esperar o clipe estrear na MTV e a musica na radio…. Colecionar pastas e mais pastas com fotos, reportagens e posteres… Na minha pasta eram os BSB e o Leo DiCaprio….hahaha alucinada!!! O meu preferido era o Brian…. Ai que saudade!!!

  52. Chell às 16:17

    MELHOR POST EVERRR!!!!!!!!!!!!! hahahaha
    Eu tinha essas coisas, mas era tudo de Harry Potter e KLB (ok, joguem pedras). Mas pura verdade na vida! =D

  53. Maria José às 13:07

    Gente!!!!!!!!!!!!!
    Morri com isso!!!!!!
    Minha infância num único post!
    Sabe, sempre lembrei dos anos 90 de várias formas, mas nunca me toquei que fui exatamente assim! Esse post foi, literalmente, voltar no passado e lembrar tudo de bom, era uma criança apaixonada por bandas fofas, gravava tudo em K7, tinha poster gigante, enfim… E coreografia, então? Nossa! Chorei de saudades agora!
    Obrigada Victória, por fazer com que eu lembrasse da minha infância e pré-adolescência da forma engraçada e bonita que vivi.
    Tenha certeza que esse post servirá de inspiração para o meu post de amanhã no blog. Créditos, é claro, todos seus!
    Beijos!

  54. Andrea às 17:57

    OMG MINHA ADOLESCÊNCIA EM UM POST!!! :3

    Eu fiz isso tudo aí e ainda acrescento mais uma coisa: já participei de festinha pro AJ e pro Nick (que fazem aniversário no mesmo mês?). Se não me engano, a festa era em amarelo e verde porque eram as cores preferidas dos dois. Só sei que eu morava em cidade vizinha e tive que vir embora cedo. :(

    Anyways, melhor época ever. De vez em quando eu penso nela, com saudade ou com arrependimento, mas volto pra saudade de novo. Não fui nos shows de 2001 porque era muita nova e pais, né, mas eu achei que foce morrê. Depois eles voltaram como quarteto, mas eu já não era muito fã. Daí em 2011 eles vieram pra BH e MINHA NOSSA ERA A OPORTUNIDADE DA MINHA VIDA! Nessa época eu não curtia muito o This is Us (e o Unbreakable virou um dos meus favoritos, se não o meu favorito – ó ironias da vida), mas fui mesmo assim e foi amor. Me senti realizada mesmo sem o Kevin. Eu até queria ir no show desse ano, mas eu realmente não gosto do In a world like this e, vou ser sincera, achei deselegante eles esquecerem as eras como quarteto. Minhas músicas favoritas estão nessa fase e eles continuam como se elas não tivessem acontecido? Desaforo.

    Mas ó, é de quecer o coração posts de pessoas que enfim estão realizando o sonho, tanto que acho que todos os shows esgotaram, né? <3

  55. Alisson Sousa às 14:01

    Meu deus! como era viver nos anos 90?!

  56. Paulo jr às 11:56

    Sou homem não podia participar desses fan club,,, ainda mas pq gostar de backstreet boys nao e muito aceitadado na roda de homes,curto muito fui em dois shows (2009/2011) na minha cidade nem conheço quem gosta para trocar informações ou ouvir musicas ,esse ano nao deu para ir no show por causa do trabalho mas espero que tenho algum encontro de fans para participar e conhecer pessoas com os mesmos gosto musical.escuto todos os dias no foninho uma seleção de 3 horas de musicas dos backstreet Boys entre outras de nsync five westlife,meus amigos me olham torto mas fazer o que ne gosto e gosto,no ultimo show em 2011 e vi muitos homes no show com namoradas mas no meiodo show nao aguentava e cantava as principais musicas kkkkkk

  57. Rodrigo às 10:31

    Que post maravilhoso! <3 <3 Ter fã-clube era muuuuuito legal! Muitas saudades dessa época de colecionar revistas, assistir Disk MTV etc. Eu passei de fã da Avril pra RBD e depois Britney! Muito amor!

  58. Tathy Takahashi às 05:32

    Acho que é a primeira vez que comento aqui… mas é porque me identifiquei com muita coisa nesse post e vivi metade disso tudo com os NKOTB! Bateu um momento nostalgia lendo isso, ai que saudades!!!!!
    E posso dizer com conhecimento de causa, que hoje em dia acho que tem muita fandom que chora de barriga cheia. Atualmente sou fangirl (assumida) de uma boy band japonesa (uma vez fangirl, sempre fangirl – e não tou nem aí pra julgamentos, quem quiser que pague minha contas) e percebo nitidamente a diferença de épocas… realmente, antes era sofrido de conseguir as coisas, mas acho que esse sofrimento que dava aquele gostinho a mais na vida fangirl. Hoje com a internet, se tem informação tão mais fácil, que nem dá pra reclamar muito…
    Adorei esse post! :) Espero que tenha sido ótimo o show!

  59. Gabriel Rosa às 22:28

    Na verdade quem era fã dos BackStreet Boys era minha irmã mas, é aquele lance, eu era obrigado a ouvir as músicas ver os clips era pequeno e vidrado na minha irmã, apendi a gostar e muito, mas aos 11 virei fã da Britney graças aquele OPS! I DID AGAIN *_* (Sim hoje eu sou gay) mas era bom mesmo, ligava pro Disk direto, tinha um poster lindo da Britney preto e branco da época de I´M SLAVE 4 U, como era bom, gravava os shows do MultiShow, aquele programa Produzindo o clip da Mtv era D+, Resposta com a tradução e letra pra vc cantar direitinho <3 , rádio eu era viciado era um hacker de prêmios, ligava e participava de todas a promoções em todas Fm´s Jovens (Hj sou locutor de uma Fm aqui de SP :P) Nunca fui em nenhum show da Britney mas, em compensação fui de muitos outros artistas internacionais é simplesmente muicholoko hahaha, to na corrida contra o tempo pra entra no show de amanhã (domingo) dos BackStreet Boys aqui em SP ( Cambistas são minha última esperança hahahaha) Bjos pra todos adorei o post.

    SUCESSO MENINAS :)

  60. Valeria às 21:26

    Simplesmente TUDO nesse post me representa hahaha, que saudades gente! Tb tenho amigas até hoje que fiz nessa época por causa das cartinhas. E outra, eu amava/amo Backstreet Boys e 5ive, e detestava o Nsync pq achava que eles queriam ser os BSB hahahaha, mas confesso que até comprei escondido (de mim msm talvez) o álbum No Strings Attached deles pq adorei o clipe e a música Bye, Bye, Bye, me sentia mó culpada por tá ouvindo e gostando do Nsync, sentia como se traindo os BSB, RISOS.Gente que época maravilhosa, relembrar isso tudo é sempre mt bom! Obg Vic pelo post maravilhoso.

  61. Mila às 19:27

    Quase tudo me representa! Que tempo bom! hahaha
    Mas minha paixão mesmo sempre foi Hanson, Leonardo DiCaprio e Spice Girls. BSB eu curtia, mas não era tão fã.
    Tenho uma foto do dia do meu baile de formatura da 8ª série, em 1999, eu de vestidão e cabelão e talz, em cima da cama com a parede decorada ao fundo, cheia de pôster da Toda Teen.
    Eu olho pra trás hoje e vejo quanto dinheiro dos meus pais eu gastei com essas paixões. Acho que por isso eu não tive coragem de me livrar de todo o material e ainda tenho quase tudo guardadinho em caixas que abro de vez em quando pra reviver os velhos tempos.
    Inclusive, se quiser doações de BSB devo ter algo ainda. rs

  62. Marcela às 19:08

    NOSSANOSSANOSSA FÃ-CLUBS
    Maior status da infância era ter carteirinha de fã-clube, feita a mão em folha de sulfite e plastificada na papelaria da esquina, óbvio. Aquilo era tipo o seu card de popularidade – só que não, mas era incrível assim mesmo. E as mães tudo louca porque a porta do guarda-roupa tá uma zona de tanta foto colada com fita crepe.

  63. Juju Gomes às 18:32

    Na verdade me identifiquei com todos. Poxa vida! Como eu queria ter ido ao show de BH. Mas dessa vez infelizmente não foi possível. Agora fico aloka aqui escutando TODOS os álbuns o dia inteiro, todos os dias :(

  64. Stefani às 16:46

    Minha adolescência em um post (2) ????????

    Minha maior emoção foi ter ganhado os ingressos do show do Bsb em 2001 pela rádio,quase morrer de alegria na hora e entrar na rádio pra ir buscar e ser vangloriada como um ser sobrenatural por meninas que ficavam lá na esperança de ganhar por insistência.
    Muito bom o post retratou bem a nossa adolescência, que cá pra nós a melhor de todas.
    Menininhas de hoje em dia nunca saberão oque é a emoção do ???????????? rec e do pause.
    Ahh e sofrendo por não ir na apresentação aqui de SP, quando fui comprar já estava esgotado.
    ????

  65. Paty às 15:25

    Genteeee, você descreveu a minha adolescência melhor do que eu! Hahahahahahahahhaahhahahahahaha ?

    Até hoje tenho várias caixas de papelão com milhares de materiais dos BSB! Tenho o canhoto do ingresso do show de 2001 guardado até hoje, e as fotos que consegui tirar com eles no encontro no hotel! Eu respirava isso e era incrível ter um amor tão forte assim! Sempre penso nisso, sinto falta de sentir tudo osso! Mesmo sendo fanática por Harry Potter, por exemplo, não é a mesma coisa. BSB é grande parte da minha vida até hoje ?, sempre que meus amigos escutam ou lêem algo sobre eles, lembram de mim imediatamente hahahahahaha, é muito amor ?

  66. Bel Bonotto às 15:11

    Acho que de todos esses só não troquei cartas com outros fãs, mas de resto… HAHAHAHHA Vic sempre mandando muito! Que seu meeting seja tudo o que você espera e muito mais. Conta tudo pra gente depois! Beijoca.

  67. Nataly às 12:53

    “Eu aos 11 anos: uma jovem empreendedora do ramo do fangirling” AHAHAHAHAHA ADOREI! Eu não sou dessa época, mas AMEI o post e acho que tudo era realmente muito mais divertido. Tô na sofrência pq nunca tive esse clubinho físico e ninguém se oferece pra aprender as coreografias de certas músicas comigo :-(
    Esse item 22 ainda é super real SORRY NOT SORRY e é muito lindo ver você realizando esse sonho <3

  68. Maki às 19:11

    Queria dizer que esse post é sensacional! E também dividir uma experiência:quando eu tava na quarta série, eu e os meus amigos fizemos um show – isso mesmo, um show- com todas as coreografias de Backstreet Boys e Spice Girls. Tinha pais na platéia, tinha cortina na quadra da escola pra fazer as vezes de palco, tinha fumaça de gelo seco e muita animação. SAUDADES eternas! E saudades mais ainda de cartas de fãs!

  69. Duds às 14:33

    HSIOAHSIOHAOISHAOIHSOIAHOISAS ME INDENTIFIQUEI COM MUITA COISA –E OLHA QUE EU AINDA PEGUEI UM POUCO DE INTERNET NO MEU FANGILRING HAHAHAHAHAHAHA QUE NOSTALGIA <3
    ai vic tô mega feliz por você, sério *—–* representando a província <3

    VOCE MERECE MUITO!

  70. Anna Kuhl às 13:01

    kkkkkkkkkkkkkk
    Gente, que amor de post <3
    Me identifiquei com cada um dos sintomas! Eu tinha um email "anna posh", me apaixonava por qualquer coisa que lembra-se o Leonardo DiCaprio, tinha posters e revistas (acho que tenho, até hoje, abafa) mas meu maior drama eram os VHS. Sempre rolava alguma merda de gravar em cima de um clipe muito dificil de passar!

    Beijão adorei

  71. Elisangela às 12:13

    Bom dia!!!! Sensacional o que tu escreveu, conseguiu detalhar tudo com muito cuidado, e de uma forma engraçada. Realmente quem passou por essa década de 90, recorda muita coisa exatamente como tu relatou. Eu mesma, passei por muitas coisas iguais como você, acho que só nunca cheguei a assinar nomes, e imaginar os meninos iguais a eles. Mas o resto, tudo igual, juntar dinheiro para comprar revistas, posters, Cds, que dificuldade! Mas sempre dávamos um jeitinho. Eu saia correndo do serviço para gravar entrevistas e reportagens que a MTV avisava durante a semana. Lembro que uma promoção que participei foi da JovenPan, mandei umas 100 cartas para tentar ser sorteada, mandava por semana para não deixá-las acumulando, quado foi o dia do sorteio e não fui sorteada, nossa como chorei, me senti muita incapaz.
    Minha ficha ainda não caiu, vai cair só depois de tudo isso, também terei minha chance de conhecê-los, não podia perder por nada. Indiretamente, minha profissão que amo, é por causa deles. Que orgulho!!!!!!!!!
    Vamos nos falando, quero saber tudo depois, também vou dividir se quiser como me senti, o que aconteceu e etc. Bom dia a todas!!!!!!!!!! Esperem mais um pouquinho :)

  72. Isa Carvalho às 11:24

    Mano, era muuuuuito mais legal ser fã nos anos 90, tudo parecia mais emocionante pq era mais difícil conseguir as informações.
    Hoje em dia dá pra seguir até o instagram do cachorro da mãe do Nick e coisas assim.
    Bom, tentei criar um fã clube das Spice com uma amiga mas aqui em Mauá só conhecia ela, a irmã e a prima dela que eram fãs hahaha não rolou.
    Gastava a mesada toda em revistas importadas, amava a Smash Hits e enlouquecia quando vinha brinde, tenho até hoje um rolinho de durex que vinha com o rosto de vários artistas e escrito “Merry Christmas”. Quando tinha uns 17, 18 anos me achava “a” adulta e não via sentido em manter essas coisas “de criança” e dei todas as minhas revistas importadas embora!!! Imagina como eu me odeio hoje em dia por causa disso!! Só ficou uma pasta de recortes do BSB e Spice pq tava escondida e eu não sabia, senão capaz que tinha ido pro lixo também.
    Em 2001 quando o Westlife veio pro Brasil eles fizeram uma tarde de autógrafos no shopping Eldorado e apesar de não fazer nada depois da faculdade eu não fui pq tinha preguiça de me deslocar até lá (estudava na Lapa, nem era tão longe) e pq achava que tinha que ser mais adulta só pq já estava na faculdade (bela merda, tenho 31 anos e to aqui, tão teen quanto qdo tinha 14). Também não me perdôo por esse deslize hehehehhe
    Sobre gravar clipes/entrevistas/lançamentos, a lembrança mais marcante que tenho foi quando o Gugu, acho que era no Sabadão Sertanejo, ia mostrar uma musica inédita do Nick, era ele cantando “I need You Tonight” e assisti o programa todo (óbvio que só passou no final do último bloco) quase morrendo de ansiedade, e chorei vendo ele cantar, com o cabelinho mais tigelinha e mais escorrido do que nunca huhahahahaa Acho que tenho gravado até hoje.
    Lembro claramente do surgimento do NSync, minha BFF chegou um dia perplexa falando que tinha ouvido uma musica de um grupo novo que cantava “alguma coisa com ‘back’ no final” e era o primeiro single deles “I Want You Back” hahahaha mas no meu coração cabiam todas as boybands, principalmente as mais desconhecidas que só apareciam na Smash Hits como Ultra, 98 Degrees, A1, The Moffats (que era a cópia descarada do Hanson) huahahahah
    Tive grupo de cover das Spice mas éramos somente 4 meninas (premonição??) e não tínhamos a Emma, mas paramos de ensaiar as coreografias um pouco antes da Geri sair, ainda bem, pq eu fazia a Geri huahahahaha Mas meu desejo mesmo era ser a Mel C, mas não queria arranjar briga com a BFF.
    Eu era muito bestona, morria de medo de fazer camiseta com os transfers que vinham na TodaTeen e estragar o transfer, tinha medo de colar poster na parede e estragar (além de dividir o quarto com a minha irmã 7 anos mais velha que só me permitiu colar um poster do lado de dentro da porta do guarda-roupa), tinha vergonha de trocar cartas com fãs, de divulgar amplamente o fã-clube (sofria horrores de bullying na escola, imagina querer divulgar fã-clube das spice então?!).
    E sim, eu tinha paixão platônica por todos os Nicks que encontrasse pela frente, mas esse padrão começou com o Mackauley Culkin em “Meu Primeiro Amor”, o pioneiro em loirinhos de olho azul e cabelo tigelinha da nossa geração huahahaha
    Desculpe pelo texto giga, é q realmente me identifiquei demaaaaais com o post!
    E sabadão vou no show, verei eles de longe, lá da platéia, mas já é a realização de um sonho!!
    Beijos!

  73. Bia às 10:44

    HAUHAUUHAHUA gente!!! Eu não fazia tudo isso mas lembro MUIIIITOOOO dessa época!!! Nossa disk MTV, top 20, sim essa emissora era a nossa fonte de informação!! E os especiais que eles faziam? hahaha muito legal!!

    bjus

  74. Jéssica às 10:37

    Muito boa essa lista! Tudo bem que eu nasci em 90, mas sei muito bem o que vc disse ai. Vivi muito disso com a minha irmã (que é mais velha do que eu). Me identifico muito (muitíssimo!) no quesito “não compartilhar integrantes” hahaha. Era sempre assim, minha irmã escolhia primeiro e depois eu “escolhia um pra mim”. E também de mandar e receber cartas (com selo social, kk) de outras fãns, trocando pôsteres e tudo mais, gravar fitas com as músicas que tocavam no rádio…
    Meu, muita nostalgia. Adorei!

  75. Thais às 10:12

    Genteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee, que delícia esse post!

    Fui no show aqui em BH na terça e até hoje estou sem voz! hahahahaha
    Igual a Karine estou superando o trauma de não ter ido em 2001 e em 2011, mas parece que agora finalmente zerei a adolescência e finalmente posso jogar na cara das meninas ricas que foram e fizeram questão de jogar na minha cara que eu era pobre e não podia ir! RÁ! hahahaha

    O único problema é que fica aquele gostinho de “quero mais, pelamordedeus!”. Já tô com saudades e to pensando em vender um rim para ir no BSB Cruise! rs
    Adoro seu blog, nunca comentei…mas dessa vez senti necessidade de falar alguma coisa!

    Bjs,

    Thais Richardson (hehehehe)

  76. Carol às 09:24

    Ai, meu deus!
    Todos os itens acima fizeram parte da minha vida! =P

  77. Paty às 09:22

    Vic! Vá sem medo de ser feliz!!!!!! E, peloamor!! Publica as fotos dos delicinhos aqui e em qualquer outro lugar!!!! Beijão!!!

  78. Stephanie Ferreira às 09:16

    Adorei Vic! Apesar de não ter vivido muito dessa época, sou de 92 e gravei muita fita k7 e esperei clipes na Mtv, mas não conhecia nada da Spices até pouco tempo acredita? Em que caverna eu tava? Na igreja. Mas enfim, eu fui no show de 2001 com minha mãe, tinha 9 anos e lembro pouca coisa :(
    Eu tbm cheguei a fazer parte de fã-clubes e colecionar revistas. Mas confesso que adoro ser fã agora com snapchat e Instagram dos ídolos com fotos toda hora, é quase surreal não?
    adorei o post, curta curta curta muito seu fds. Um beijo

  79. Juliana às 09:14

    Mas gente, melhor post eveeeer! Ha 18 anos atrás eu estava nascendo, mas quando eu tinha uns 12 anos eu fazia essas loucuras toooodas, só que com Harry Potter. Comprava mil revistas, qualquer uma, só bastava ter uma foto dele, albuns de figurinhas e enchia a parede de posters e até conversava com eles! Saudades desse tempo ?

    http://chuvadejujubas.blogspot.com.br/

  80. Ludimara Souza às 09:09

    Caramba me identifiquei supeerrrr! Lembro que quando descobri as Spice e queria ser fã, mas eu era bem pequena e não levei adiante. Depois com Sandy e Junior eu comecei a comprar tudo que via deles (e que meu dindim permitia), eram quadros, revistas, fichários, posters e as cartas de metros que nunca pude entregar.
    Aí eu entrei na adolescência e me identifiquei com a Britney que se dizia “Overprotected/ I’m not a girl, not yet a woman/” e me vi nela uahsuaha. A vendedora da banca de revistas passou a me conhecer, pois todo dia depois da aula eu perguntava se tinha revista nova com a Brit (na capa ou dentro).
    Gente, ser fã nos anos 90 e ’00 era a melhor coisa do mundo, a gente lutava por aquilo, as coreografias uashuah era super divertido! Hoje com internet nem cd o povo compra mais e antes eu morria por um cd da Britoca (original).
    Ótimo post!

  81. karine às 09:00

    Vivi boa parte dessa lista viu?
    E fui ao show de ontem aqui do Rio e tô estirada na BR de emoção até agora! Vi de pertinho e tô espantando aos poucos o trauma de não ter ido ao Maracanã em 2001.

    Dinheiro muito bem gasto quando se realiza um sonho, né?
    Bjs e aproveita muito esses lindos!
    Karine

Deixe seu comentário!