blogosfera

10 motivos para sentir saudades da blogosfera moleque

postado em  •  30 comentários

Eu sou uma grande entusiastas dos blogs e acho que isso se deve ao fato de eu ter um desde os primórdios da Internet, em 2002. Da época que Internet banda larga era luxo e que eu tinha que me conectar escondido da minha mãe, para atualizar meu primeiro blog no Blig, um dos primeiros servidores gratuitos da plataforma, e desligar assim que ela pegasse o telefone e ouvisse o chiado caracterí­stico das conexíµes discadas. Isso sem falar nas aulas de educação fí­sica cabuladas para ficar na biblioteca do colégio atualizando meu blog com desabafos, situaçíµes engraçadas e muitos, mas muitos gifs piscantes com mensagens ”“isso antes mesmo dos scraps do Orkut.

blogroots

Os anos passaram, o estilo mudou mas a paixão continua aqui. Nesses quase 12 anos blogando, mudei algumas vezes de endereço, tirei alguns breves perí­odos sabáticos, outras tantas de roupa e raras vezes de estilo -a última, vocês já sabem, me arrependi amargamente e nunca tive vergonha de admitir isso. Mas eu sou o tipo de pessoa que além de nostálgica, mantenho um certo orgulho do meu passado e confesso que gosto de relembrar as coisas legais que marcaram um perí­odo bom da minha vida.

Prova disso foi o que aconteceu no sábado passado. Resolvi aproveitar o dia livre para dar uma organizada no blog que estava í s moscas, trocando algumas coisas do design e corrigindo alguns bugs. Foi na busca incansável pela correção de um erro que eu me dei conta do quanto os antigos fóruns blogueiros eram importantes e o quanto eles faziam falta nessas horas -sempre tinha alguém disposto a ajudar outro amigo blogueiro. Resolvi abrir um status disso no meu Facebook e BOOOOOOOOOM: vários amigos da blogosfera old-school começaram a desenterrar várias coisas que faziam de nós blogueiros mais felizes.

Foi a partir dessa conversa que surgiu a ideia deste post que faz parte de uma blogagem coletiva com vários outros lindos sobre a blogosfera platinum-gold e nossos greatest hits. Spoiler: este post te levará de volta para o ano de 2005 e eu serei sua guia. Pega na minha mão, feche os olhos, dê o play e vem comigo:


#01 ”“ Os posts eram mais livres

blogueiromoleque2

Nicho não era um problema -ninguém se sentia pressionado, mesmo que indiretamente, a nichar o blog. Os blogs moleques levavam a sério mesmo a denominação de serem “diários virtuais” e ninguém se esquivava de falar sobre como tinha sido o dia na escola/faculdade/trabalho, sobre o namorado, sobre o pé na bunda, sobre o que fez no final de semana. Em resumo: todos os check-ins que hoje damos no Foursquare, as mágoas do Facebook ou as indiretas no Twitter, tudo era motivo para um post. Se é que a gente precisava de algum motivo especial para isso.

Continue lendo →

Blog Day: 6 blogs que você PRECISA acompanhar!

postado em  •  9 comentários

Nos últimos tempos, tenho me questionado sobre o ato de blogar. Tenho blogado menos do que nunca e confesso que isso tem me incomodado. Assunto é o que eu não falta (sério, tenho pelo menos 40 ideias para pauta!!!!!111), mas a falta de tempo, meu perfeccionismo e também um pouco de cansaço mental ás vezes faz com que eu me esqueça desse espaço que é parte integrante da minha vida, digamos que quase vital. Acontece que com todos esses percalços, acabei esquecendo de como escrever me faz bem ”“e talvez isso justifique minhas crises de ansiedade e de quase choro toda vez que eu percebo que abandono este espaço. Sei que para algumas pessoas pode soar exagero, mas são quase 12 anos blogando, sendo 7 deles neste mesmo ~borbí´canal~ -ou seja, uma vida de uma pré-adolescente que neste mesmo momento em que você lê este post, deve estar colando um pí´ster do One Direction na parede do quarto.

No final de semana passado, conversando com a Ma, prometi para mim mesma que não vou deixar essa paixão morrer. Poxa, eu acabei de lançar um batom, uma realização pessoal que eu alcancei graças a ele, não tem sentido nenhum abandoná-lo neste momento tão especial para mim. Isso sem falar que toda vez que eu vejo o blog atualizadinho e com posts bacanas, eu mais feliz, realizada! A data escolhida para este recomeço não poderia ser melhor: o “blog day”, comemorado hoje, 31/08 (para quem se interessar, já contei a história da data neste post). Coincidência? ACHO QUE NíƒO.

Para retomar as atividades normais neste blog e comemorar o blog day como manda o figurino, resolvi usar este maravilhoso gif e cursor de coração escolher e indicar 6 blogs que tem feito minha cabeça nos últimos tempos.

Chez Noelle

Conheci a Stephanie num grupo de blogs femininos, nos adicionamos e começamos a conversar. Ela é editora de beleza da L’Officiel Brasil e resolveu levar um pouco da experiência dela nesse meio para o blog. Uma das coisas que eu mais gosto no blog dela é que, apesar de ser um blog super mulherzinha, a Steph faz questão de manter aquela vibe de blog que a gente tanto ama, com impressíµes pessoais sobre produtos, além de posts autorais sobre assuntos que permeiam o universo da beleza. Ou seja: tipo de blog que dá gosto de ler e colocar nos feeds para acompanhar de pertinho <3. blogday-gosteiagora

Já disse isso pessoalmente para a Joyce, mas queria reforçar aqui. Uma das coisas que eu mais gosto nela é o fato dela ter um estilo muito próprio e autêntico, sem medo de ousar. E eu particularmente acho que a moda é isso: usar o que você acredita, se sente confortável e gosta. Só amor por essa menina e esse blog!

blogday-ricota

Já conhecia o blog há alguns anos, mas confesso que passei a acompanhá-lo mesmo nos últimos meses. Assunto mulherzinha sem frescura e afetaçíµes, que vão desde moda í  receita, passando por ideias de decoração. Dá gosto de acompanhar!

blogday-bramare

Acompanho a Bia desde os tempos que ela era dondoca do Mão Feita (sdds) e continuei acompanhando as atualizaçíµes dela nesse novo espaço. O blog já cativa pelo significado do nome, que é “desejo de abraçar o mundo”. Uma das coisas que mais me encantam no blog é a variedade de assuntos, que vão desde beleza até inspiraçíµes e receitas. Uma lindeza!

blog-acqmvq

A gente vai ficando velha e outros assuntos começam a fazer nossa cabeça, tipo… decoração! HAHAHAHA. Nos últimos tempos tenho ficado vidrada no assunto por conta da reforma + troca de móveis no meu quarto e escritório, confesso que ando empolgada neste assunto. Conheci o blog da Ana por conta de alguns trabalhos na agência que eu trabalho, e foi como amor a primeira vista. Uma ótima dica para quem está reformando ou decorando a casa com soluçíµes acessí­veis e incrí­veis!

blogday-gordelicia

Confesso que sou uma recém entusiasta na arte da cozinha, e acabei me envolvendo mais com isso depois de me ver obrigada a suspender o glúten e a lactose da dieta. Embora grande parte das receitas levem trigo ou leite, o blog é tão gracinha que eu confesso que acompanho mais como inspiração para ir para a cozinha pensar em opçíµes SGSL. Outra coisa boa é a variedade de receitas: tem gordices, tem comidinhas lights, vegetarianas… muito amor!

blogday-sgsl

Digamos que este blog virou minha bí­blia desde que eu descobri as intolerí¢ncias. Receitas de absolutamente tudo que você pode imaginar, só que sem glúten e lactose. Brigadeiro? Churros de doce de leite? Quibe? Cheese Cake? Pão de queijo? Sim, tudo SGSL. Se isso não é amor, o que mais pode ser, pessoal?

Que tal adicionar essa galerinha linda e alto-astral no seus feeds? E por favor, fiquem a vontade para me indicar outros blogs que fazem a cabeça de vocês ”“só não vale self-jabá tá? HAHAHA :D

O ato de Borboletar

postado em  •  21 comentários

Parece que foi ontem, mas o Borboletando completou 6 anos de existência. A maior parte dos leitores atuais não acompanharam toda a trajetória do blog, não tenho todo o passado dele registrado aqui porque apaguei os registros mais pessoais em momentos de fúria. Mas uma das coisas mais bacanas é quando alguém que viu o blog nascer vem falar que acompanha minhas postagens desde sempre. Ou que ficou feliz quando o blog voltou a ser pessoal. Ou que tem ainda como um dos seus blogs favoritos.

E nesses 6 anos, quantas mudanças! O blog, no começo, era extremamente pessoal mas depois comecei a me sentir mal por me expor tanto quando me dei conta de quantas pessoas liam meus desabafos diariamente. Passei por uma fase impessoal, quase não autoral, e com a ajuda dos colaboradores, mas sentia que aquele não era o meu blog, o meu espaço e decidi fazer o caminho de volta para casa. No meio do caminho, tive vontade de desistir, de jogar tudo pro alto, mas decidi que levaria o blog menos a ferro e fogo, com mais diversão e menos cobranças. E que bom que consegui encontrar um novo caminho, colocando na balança as coisas boas e ruins dos dois extremos e fazendo aquilo que eu posso oferecer de melhor ”“mesmo que eu fique um bom tempo sem dar nenhum sinal de vida. Aprendi a respeitar minhas crises criativas, meu cansaço mental e principalmente, em priorizar assuntos que sejam bacanas não só para mim, mas para os meus leitores afinal, o blog só existe até hoje por causa de vocês.

Nesses anos todos, não foi só o blog que mudou: eu também borboletei, e muito. Talvez nunca tenha dito aqui no blog sobre o quanto ele é responsável por um monte de coisas boas na minha vida. Primeiro conheci um monte de gente bacana por causa do blog e que acabaram virando meus melhores amigos da vida real (vide Thiago, Vitor e Bee, só para citar alguns dos mais antigos e presentes). Também descobri uma nova vocação graças a ele: eu, que quando abri o blog enquanto cursava Administração Hoteleira, acabei migrando para a área de mí­dias sociais, primeiro como redatora e agora com relacionamento e influência ”“e não consigo me imaginar fazendo outra coisa que não seja nesta área. Se não fosse pelo blog, a esta hora provavelmente estaria dentro de um escritório em algum hotel da cidade e infeliz com a minha profissão.

Mudei meu cabelo, meu estilo, meu modo de pensar, a forma de encarar e viver a vida. Hoje, 6 anos depois, vejo que o nome do blog não poderia fazer mais sentido para mim: sou essa transformação, essa necessidade de exteriorizar minhas mudanças.

í‰ como já diria Raul: “prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”. E que bom que a gente muda, transforma e evolui né? :)

Nasceu: Pool Be8

postado em  •  12 comentários

Uma das sensaçíµes mais indescrití­veis que nós podemos sentir ao longo da nossa vida é quando conseguimos realizar tirar um projeto do papel e vê-lo tomar forma e virar realidade. E todo o processo é bacana: a criação, os primeiros rabiscos, a construção e por fim, a execução.

Sempre gostei de fazer coisas diferentes e evitar a mesmice, sair do mais do mesmo, e esse comportamento também reflete na minha vida como blogueira. Em 2006, estive envolvida na transformação do saudoso Barraco Virtual (para quem não era da época de ouro da blogosfera, era como uma Blogueira Shame do copycat) para um site mais diní¢mico e que integrasse a blogosfera como um todo, que acabou virando alguns meses depois o Mix Virtual. Um tempo depois eu, Paulinha e Lia começamos a organizar o Blogueria, um encontro de blogueiras que acontecia a cada dois ou três meses em algum lugar de São Paulo e teve momentos épicos como todo mundo cantando “Oh Happy Day” no meio do Mercado Mundo Mix e fazendo cover de Spice Girls em um bar coxinha com tiozinhos executivos fazendo happy hour e tomando uí­sque. Os encontros, diga-se de passagem, acontecem ainda, não com a mesma frequência de sempre, mas vira e mexe alguém do grupo organiza alguma coisa para matar as saudades dos áureos tempos.

Desde o final de 2010, tenho conversado com algumas amigas que também são blogueiras sobre uma forma de filtrar melhor o conteúdo e principalmente, fazer um trabalho sério mostrando que é possí­vel ser transparente e honesto com seus leitores. As ideias foram muitas, mas ainda não era aquilo que eu desejava e sentia vontade de abraçar a causa. Tudo começou a mudar quando eu conheci a Cinthya e a Maraisa, e começamos a pensar no que nós poderí­amos fazer para nos ajudar não só em termos de audiência, mas principalmente de mostrar que em meio a tanto mais do mesmo e pouco compromisso com leitor, no que se diz respeito a transparência, nós tí­nhamos nosso diferencial. E o que começou há uns 4 meses com uma troca de links, diversão e milhares de trocas de mensagem ganhou forma, outras blogueiras bacanas adeptas e virou coisa séria.

E é com muito orgulho que eu anuncio o Be8, um pool de blogs femininos pensantes que tem como objetivo valorizar e respeitar as diferentes opiniíµes sobre um determinado assunto (por isso o nome Be, de ser, 8, que representa a quantidade de blogs participantes) e principalmente, o leitor, oferecendo conteúdo e informação de qualidade, bem como o compromisso com a transparência no que se diz respeito a publicidade. Em outras palavras, nosso pool tem como principal motivação o respeito pelo leitor, que merece ler um conteúdo transparente, de qualidade e cheio personalidade, longe da pasteurização e do mais do mesmo, escrito por pessoas reais e “pensantes” como você, caro leitor.

MOLECO E BAGS PERSONALIZADAS COM O LOGO DO BE8, DESENVOLVIDO PELA GABI

Além do Borboletando, as Be8 são: Pensamentos Insanos da Cinthya Rachel, Beleza Interior da Maraisa Fidelis, Lipstick Corner da Gabi Rabelo, Cabideiro da Mari Zanin, TPM Moderna da Mari Bombonato e Daí­ Cravo, Botica Urbana da Thálassa Coutinho e Hi-Lo da Narda Negrão. O pool também conta com uma madrinha mais do que especial: a empresária da beleza (e minha chefe HAHAHA!) Cris Arcangeli, que aceitou o convite para apadrinhar nosso projeto de cara e abraçou o conceito Be8, que segundo palavras dela é encantador e inovador.

AS LINDAS E MOOOSAS DO BE8 <3

O lançamento da nossa cria aconteceu ontem, com um evento fechado para algumas leitoras, blogueiras, asssessoras e social medias no Shopping Iguatemi aqui em São Paulo, que contou com vários mimos para nossas convidadas como cupcakes (estamos falando de evento de blogs né gente? HAHAHA), massagem, maquiagem e váááaários presentinhos dos nossos parceiros que eu prometo contar com mais calma e com riqueza de detalhes ao longo da semana. Por ora, gostaria de agradecer publicamente a Kiehl”™s por ter ajudado a gente nessa empreitada e viabilizado nosso evento de lançamento, as meninas que estão envolvidas no projeto pela oportunidade e parceria e também todos que compareceram ontem no lançamento, especialmente minhas convidadas Bah, Paulinha, Paris e Pam, que eu conheci graças ao blog anos atrás (com excessão da Paris, da época do So Like a Rose!) e viraram amigas pessoais. Espero que em uma oportunidade eu possa levar mais leitoras para curtir um dia feliz e menininha comigo e as outras meninas!

Com relação ao conteúdo, fiquem tranquilos: como eu disse ali em cima, o blog continuará do mesmo jeitinho que vocês conhecem hoje afinal, nosso principal objetivo é que cada um dos 8 blogs tenham e respeitem sua personalidade e individualidade. O que muda daqui para frente é apenas um reforço de que vocês estão acompanhando uma informação de qualidade e que preza pela transparência e o respeito pelo leitor. Nem preciso dizer o quanto eu estou feliz, emocionada e lisonjeada em participar de um projeto tão bacana e verdadeiro quanto o Be8, principalmente em dividir este momento com meninas tão inteligentes, talentosas e extremamente profissionais.

Enquanto o post sobre o lançamento do Be8 não vai ao ar, vai fuçar na nossa página do Facebook e seguir a gente no Twitter para saber o que rolou na nossa festa de lançamento e conhecer um pouco mais sobre nosso conceito :D.

PS: voltamos enfim a programação normal nesta semana e com servidor novo que não vai mais deixar o blog cair toda hora. Uma salva de vivas galera! \o/