health

Receita: barrinhas de chocolate e nuts

postado em  •  5 comentários

barranuts1

Quando eu conto que eu evito comer coisas com leite por conta do combo intolerância à lactose + APLV, a pergunta clássica é: “mas como você consegue viver sem chocolateeeeeeeeeeeeeeeeeeeee?”. BREAKING NEWS: eu como chocolate, mais do que eu deveria, inclusive. E nem só de Chocosoy ou Alfarroba se vive, apesar de confessar que as vezes eu pulo a cerca e acabo fugindo da restrição. Quanto maior a % de cacau na formulação, maiores as chances da receita não ter nenhum derivado de leite. Só que nem tudo é perfeito então, conforme vai aumentando a % de cacau, vão diminuindo as variações. E por isso, tenho me arriscado na cozinha e buscando alternativas fáceis e gostosas para satisfazer meu desejo por chocolate.

Uma das receitas incríveis que eu testei em casa e que repeti algumas vezes são essas barrinhas de chocolate meio-amargo com nuts e/ou frutas secas. Além de super gostoso, a receita é bem mais saudável do que os tradicionais porque combina o chocolate com maior % em cacau (que faz super bem!) com as oleaginosas e de quebra, satisfaz a vontade de comer doce sem ter que comer uma barra inteira. Quer mais vantagens? Pois então: é super fácil de fazer, rápido e dá para adequar de acordo com seu gosto pessoal, combinando diferentes nuts e frutas <3 <3 <3.

Ingredientes

gifchocolate

1 barra de chocolate meio-amargo ou 70% sem leite
1 xícara de nuts (usei castanha do pará, amêndoas em lasca e pistache)
1/2 xícara frutas secas (usei damasco, mas já fiz com cranberry/blueberry e recomendo fortemente!)

Modo de Preparo

barranutspreparo2

Quebre os chocolates em pedaços e coloque para derreter no microondas por cerca de 90 segundos, parando e mexendo a cada 30. Quando estiver derretido, espalhe o chocolate em cima do papel manteiga, usando o fundo de uma assadeira como “base”. Espalhe as nuts e frutas em cima da base de chocolate e leve para a geladeira por mais ou menos 40 minutos. Depois é só quebrar em pedaços com a mão e pronto!

barranuts3

barranutsdetalhe1

barranutsdetalhe2

barranuts2

Gostou dessa receita? Se fizer, me marca no Instagram @borboletando ou volta aqui para contar o que achou. Quer ver outras comidinhas sem leite mas cheias de amor? Então clica aqui para ver outros posts da TAG!

Cookies Integrais de Chocolate 70% e Frutas Vermelhas

postado em  •  5 comentários

Já comentei aqui, em várias oportunidades, que eu não tenho problemas em ter uma alimentação saudável. Adoro salada (poderia me entupir de rúcula e agrião pro resto da vida), amo comida integral e até deixei de comer carne por um tempo uns anos atrás, o que me fez gostar de coisas naturebas e ter simpatia por comidas sem proteí­na animal. O meu grande problema na dieta começa com DO e termina com CES: DOCES. í‰ o açúcar nosso de cada dia que me fez ver por anos, o ponteiro da balança subir. Mas demorei bons anos para admitir que o grande problema da minha dieta não era os maus hábitos e sim o fato de me pegar constantemente afogando as mágoas e diminuindo o ní­vel de estresse em um mundo de doces.

Acontece que uma hora a gente tem que se dar um ultimato, antes que seja tarde, e resolvi que reduziria drasticamente a quantidade de açúcar refinado na minha dieta. Os motivos vão além da estética: minha mãe é diabética e vocês sabem, genética is a shit, e o quanto eu puder evitar essa possibilidade, melhor. Por outro lado, não dá pra imaginar viver uma vida sem doces e a maioria das coisas industrializadas sem açúcar ou são carí­ssimas ou são ruins. E assim, não é que é comida de dieta que ela é automaticamente ruim, pelo contrário: eu acredito, de verdade, que a comida precisa ser gostosa ainda que com um monte de restriçíµes. Dieta pode ser uma coisa chata, mas a comida nunca.

nigella

Foi pensando em tudo isso que, como forma de incentivo, resolvi me arriscar mais na cozinha para preparar pratos saudáveis, sem lactose, sem açúcar, (ás vezes) sem glúten, mas sempre muití­ssimo gostosos. Aproveitei a caixona de coisas que a Natue mandou aqui para casa semana passada com vários produtos lindos para dar iní­cio a TAG.

cookies-integral

A primeira receita desse “conceito” são cookies integrais sem lactose e sem açúcar. Ou melhor, mais ou menos -usei o açúcar de coco, que tem um gosto que lembra bastante o mascavo mas é muuuuuuuuuuuuito mais saudável e pode ser consumido por quem está fazendo dieta para redução de peso ou é diabético. Além disso, a receita combina duas coisas que eu amo nessa vida, chocolate e frutas vermelhas, o que me fez sair praticamente gritando de tanta felicidade pela casa.

Ingredientes

1 xí­cara de farinha de trigo
½ xí­cara de farinha de trigo integral
1 xí­cara de açúcar de coco (tem na Natue)
1 xí­cara de aveia em flocos
3/4 xí­cara de óleo de coco (tem na Natue)
1/2 xí­cara de sementes (usei chia e linhaça)
2 ovos
1 colher de fermento em pó
1 colher de essência de baunilha
1 barra de chocolate 70% cacau picada
1 xí­cara de frutas vermelhas secas (usei blueberry e cramberry)

E agora?

Para começar, você vai bater os ovos + o óleo de coco na batedeira por mais ou menos 3 minutos. Importante: o óleo de coco precisa estar lí­quido. Como estamos no outono, se ele tiver sólido, é só colocar por 1 minuto no micro-ondas que chega o óleo derrete fica lí­quido de novo.

Enquanto os lí­quidos batem na batedeira, coloque em outro recipiente todos os ingredientes secos. Depois, despeje o lí­quido e misture. A massa vai ficar meio molenga, mas não se preocupe: o segredo é deixar 30 minutos na geladeira, para que ganhe consistência.

Passados os 30 minutos, faça bolinhas e “amasse” para chegar no formato redondinho ou abra no rolo e corte com um cortador para ficar em um formato bonitinho (em nome da blogagem investigativa, fiz os 2! HAHAHA). Cubra a assadeira com papel manteiga e distribua os cookies, de preferência, com um bom espaço entre eles. Se quiser, deixe uma quantidade extra de chocolate para salpicar por cima. No forno pré-aquecido, deixe assar por entre 7 e 10 minutos (no máximo!), tudo vai depender da temperatura (geralmente uso a média). Quando terminar de assar, tire do forno, espere esfriar e… pronto! \o/

cookies-4

cookies5

cookies2

cookies3

Caso você não tenha/encontre o açúcar de coco e não tenha problema em comer açúcar, vale trocar pelo mascavo ou demerara. Não recomendo o adoçante de forno e fogão -testei umas semanas atrás e não gostei do resultado. Vou testar em uma próxima oportunidade com o Xarope de Agarve, se der certo posto um edit aqui.

Já o óleo de coco, dá para trocar por qualquer óleo vegetal como o de Canola. Não curte frutas vermelhas? Achou muito caro? Dá pra substituir por damasco, nozes, macadí¢mia”¦ enfim, use a criatividade! :D

Gostou? Se fizer, volte aqui para contar o que achou, se deu certo, se fez alguma adaptação etc. E quem tiver alguma sugestão de receita, fique a vontade para compartilhar com esta blogueira! HAHAHA :D

PS: este NíƒO í‰ um publieditorial e a publicação é espontí¢nea. A Natue enviou gentilmente este kit para que eu pudesse conhecer o serviço e eu aproveitei para fazer esta receita que há tempos eu queria fazer.

Mixtape #33 – Summertime 3.0

postado em  •  2 comentários

Fiquei pensando em algumas maneiras de começar bem o ano aqui no blog e decidi que daria inicio a esta nova fase da melhor maneira possí­vel: com uma mixtape noví­ssima em folha para todo mundo retomar as atividades porém em ritmo de verão e pensando no final de semana ”“afinal o ano mesmo só começa depois do Carnaval! HAHAHA ;)

A primeira Mixtape de 2014 e a #33 desta tag traz a já tradicional mixtape de verão do blog, com uma série de músicas alegrar sua temporada principalmente, para pegar a estrada no final de semana com os amigos rumo a praia ou ao interior. Só músicas animadézimas, para você e seus amigos viajarem cantando e balançarem os bracinhos enquanto descem (ou sobem) a serra \o\ /o/ \o\ /o/.

mixtape33lista

Gostou dessa mixtape? Para baixar, clica aqui. E para ouvir todas as outras que já passaram para o blog, vem pra cá! \o/

Tí CALOR, Tí QUENTE!

Tí CALOR, Tí QUENTE!

Falando em verão…

Acho que eu já disse em algum momento deste blog que apesar de adorar essa vibe feliz do verão e praia, não sou muito chegada a calor né? HAHAHA! Já que não dá para pular direto para o outono, o jeito é arrumar meios para driblar os dias quentes. Além de água geladézima e sucos gostosos, assistindo o Jamie Oliver peguei uma dica maravilhosa que mudou meu verão e virou meu petisco/doce favorito: uvas congeladas. Dei a dica no meu Facebook e no Instagram, foi comoção geral e resolvi trazer a dica para cá também!

uvascongeladas

O negócio é simples mas você vai mostrar para todo mundo que manja dos paranauê tudo da cozinha saudável: compra, lava, bota no congelador, espera até ficar durinho e Pí, bolinhas-sorvetes de uva. O bom é que dar para comer como petisco, lanchinho entre refeiçíµes e uma forma de quem não é muito chegado normalmente a frutas, comê-las. Fiz com a “Thompson” (vulgo sem semente) e a roxinha com caroço mesmo e ficaram ótimas. Agora que voltei pra SP (e para a dieta), já fiz um estoque delas no meu congelador! :D

Então é isso pessoal. Começando o ano com a promessa de estar mais presente aqui, sem muitas neuras e com uma porção de posts legais para os leitores mais lindos e pacientes da blogosfera brasileira <3.