Meme

O que eu levo na minha bolsa?

postado em  •  11 comentários

bolsa1

Este é um post que certamente você viu em vários blogs alguns anos atrás e agora em vlogs mas que eu nunca tinha feito por aqui. A brincadeira começou por conta do “What’s In Your Bag”, um site gringo que reúne fotos e descrição do que pessoas de todas as idades (e em todo mundo!), e é descrito como um tributo as coisas que nós carregamos todos os dias e não conseguimos viver sem. O mais engraçado é que olhando assim, dá para ver como nossa personalidade reflete até com o que carregamos todos os dias pra lá e pra cá.

Aproveitei que queria contar sobre minha experiência com a Mims Bags para fazer a brincadeira e mostrar um pouquinho do que eu levo comigo todos os dias.

bolsa-necessarie

Necessaire: não costumo andar com muitos itens de maquiagem na bolsa, mas carrego o essencial para alguma eventualidade tipo reunião de última hora ou datesjantar com os migos depois do trabalho. Ou seja: um bom corretivo, meu delineador, máscara de cílios, perfume e os batons que eu costumo mais usar no dia-a-dia (atualmente são o Rosadili e o Rosali da Quem Disse Berenice, Collant Marsala da Dailus Pro e o clássico-pau-pra-toda-obra-queridinho-do-meu-<3 Ruby Woo). Além deles, carrego a fita protetora para pés da Nexcare que me socorre frequentemente dos sapatos chatinhos que machucam os pés (funciona, sério!), elásticos e escova de cabelo para ajeitar em alguma eventualidade.

bolsa-coisas

Necessários: estes são meus artigos de primeira necessidade -e se eu estou com eles, está tudo bem. Meu celular (a capinha é do eBay, vendedor aqui), minhas chavesney de casa (detalhe na keycapney da Britney! <3), powerbank + cabo para carregar o celular (#prioridades), fone de ouvido porque a vida sem música não tem graça nenhuma e um caderninho + caneta para anotar coisinhas (esse super fofo eu ganhei da Cícero Papelaria).

bolsa-bolsinhas

Essenciais: pela foto, dá para perceber que eu sou aloca das bolsinhas né? Já tentei usar aqueles organizadores de bolsa, mas sempre me perco mais ainda com eles. Por isso, sempre divido minhas coisas em bolsinhas para ficar mais fácil de encontrar neste grande ninho de mafagafinhos que eu chamo de bolsa. E claro, óculos de sol e principalmente, de grau, porque sem ele não sou nada.

Já a bolsa que eu tenho usado atualmente foi uma criação minha na Mims Bags. Sabe aquela bolsa que você sempre quis ter mas não encontra em lugar nenhum? Na Mims você customiza do seu jeitinho, escolhendo desde o modelo ao acabamento do couro e cor, passando pelos acessórios e detalhes especiais. E o melhor é que você pode ir simulando no próprio site, escolhendo a combinação dos seus sonhos, que vai mostrando um preview de como sua bolsa ficará.

Conheci o serviço quando a Sofia, uma das sócias da Mims, entrou em contato comigo para conhecer o serviço e criar uma bolsa exclusiva. A minha escolha foi básica e num modelo que amo, a bolsa-saco (e que na Mims chama Brigadeiro -que por acaso é meu doce favorito!), e com detalhes em dourado tanto no chaveirinho de franjas quanto nas tachinhas na parte debaixo da bolsa. E de quebra, ainda vem com meu nome gravado na etiqueta. Muito amor, sim ou sim?

bolsamim

bolsa3

Agora quero saber: como seria sua bolsa dos sonhos e o que você não deixa de carregar nela?

Rotaroots: 5 comunidades que eu criaria no Orkut

postado em  •  12 comentários

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Para ler todas as blogagens coletivas do Rotaroots, clique aqui. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

E o dia mais triste do ano chegou. É hoje que a gente se despede de uma parte importante da formação do caráter e da personalidade de muitos de nós hoje. É o dia de dar nosso adeus definitivo ao primeiro grande site de relacionamento que a gente fez parte: o menino Orkut. E o QuE dIxEr DeXxE XiTe QuE a GeNtI bEm CoNhExEu E vAmuX cOnXiDErAr PaKaX pRa SeMpRi?

cry

Apesar de ter cometido Orkuticídio há uns bons anos (chuto pelo menos uns 5!), confesso que eu AMEI muito aquele lugar. Lembro que entrei depois da Fabi, que eu conheci nos tempos de Fotolog, me mandou um convite para entrar lá e que eu colocava no subtítulo do MSN algo como “Quem tem Orkut para me adicionar?”. Bastaram alguns meses para vários amigos entrarem, eu fazer outras dezenas de amigos, interagir em comunidades e tudo mais. Aliás, um dos meus orgulhos foi ter fundado a comunidade “Piercing no Nariz [BR]” (o que me fez manjar muito sobre cicatrização, cuidados e ajudado muita gente a salvar seus piercings) e ser moderadora da comunidade brasileira oficial da Britney, a lendária 6844, e passar por 2007 acompanhando ligadinha (e tensa) as 9dades por lá. Muitos momentos inesquecíveis, impossível dizer adeus né mores?

E para prestar nossa última homenagem ao Orkut, o Rotaroots propôs neste mês que nós sugeríssemos 5 comunidades que nós criaríamos caso a rede sobrevivesse mais alguns anos. Será que você entraria em alguma delas? :p

#01 – Ao mantra da vida

comunidade-1

Um lema de vida. Você nem precisa ser fã da Brit pra saber dos perrengues que ela passou em 2007 por conta do surto que tornou a vida dela quase um big brother da vida real. Perseguida por paparazzis, vendo seu colapso mental se tornar público e acompanhado dia após dia por milhões de pessoas em todo mundo. Raspou a cabeça, foi parar na Rehab, perdeu a guarda dos filhos, circulava por aí com peruca pink, bateu nos paparazzis, quebrou carros, deu bafão no VMA 2007. “Another day, another drama”, Brit cantou em Piece Of Me. E quando todos achavam que era o fim da princesa do pop, ela veio e VRÁÁÁ na cara da sociedade e tá aí, vivona, linda, cada vez mais rica e poderosíssima.

#02 – O melhor GPS que ainda nem mas já considero pakas

comunidade-2

Essa ideia surgiu outro dia, quando estávamos indo para um bar e resolvemos baixar o Waze narrado pelo Sílvio Luiz. Imagina que muito loco se o Waze resolvesse contratar o Cumpadi Washington pra narrar o GPS, com direito a todos os bordões dele? PFVZinho, viabilizem isso (e me paga pela ideia, Waze!).

#03 Faça você mesmo (e com você mesmo!)

comunidade-8

É quase uma versão 2014 da lendária comunidade “Bonzinho só se fode’. Só que ao invés de você ficar só sendo bonzinho, agora você pode fazer esta milenar arte oriental com o seu papel de trouxa.

#04 Uma unanimidade

comunidade-4

Você vai, se arruma, faz escova, usa sua melhor maquiagem, treina a melhor pose no espelho, exercita seu melhor ângulo para tirar a selfie de cada dia, vai de um lado, vai pro outro, faz carão e… pra que? Pra foto 3×4 parecer qualquer pessoa, exceto você mesma.

#05 Auto-Ajuda

comunidade-3

Giovanna e seu forninho podem ser apenas mais um vídeo engraçadinho da Internet para a maioria das pessoas, mas o que poucos percebem é que essa história nos traz um grande ensinamento: o cara lá de cima nunca te dará um forninho maior do que o que você possa segurar. Lembre-se disso.

Menção Honrosa: Aquela indireta amiga

comunidade-6

A versão 2.0 de comunidades clássicas do Orkut, como “Um gato – para que você tenha 7 vidas para cuidar e esqueça da minha”, e dando aquela indireta gostosa pros stalkers e haters de plantão.

tumblr_m26wa8KNd91qmdh8ko1_1280

Parafraseando Leandro e Leonardo roots: “não aprendi dizer adeus mas tenho que aceitar que sites de relacionamento vem e vão, são aves da rede mundial de computadores, se tens que me deixar, que seja então feliiiiiiiiz”

Meu home-office (ou da onde eu posto)

postado em  •  25 comentários

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Para ler todas as blogagens coletivas do Rotaroots, clique aqui. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

Até o meio do ano passado, tanto meu quarto como meu home-office não tinham um pingo sequer de personalidade. Meu quarto tinha móveis de quando eu era pequena e o escritório era um amontoado de móveis que minha mãe usava no consultório de psicopedagogia e eu acabei “herdando” anos depois. Aproveitei os planos dos meus pais de uma reforma na nossa casa para deixar tanto meu quarto, como meu home-office com mais cara de Victoria.

Embora a reforma ainda não esteja 100% concluí­da, aproveitei um dos temas do mês do Rotaroots para mostrar uma parte do home-office para vocês, ou melhor, a parte que está finalizada. A outra, que tem meu sofá-cama e papel de parede ainda não está completa mas prometo que assim que estiver pronta, volto aqui para mostrar.

Bom, como eu disse no começo do post, meu objetivo era deixar meu home-ofice com a minha cara e para isso, troquei tudo: móveis, cor da parede, decoração. E preciso dizer que não poderia estar mais feliz e satisfeita com o resultado (quase) final :D.

homeoffice1

homeoffice3

homeoffice6

Minha primeira ideia foi fazer uma parede com tinta imantada e transformá-la em um grande mural de fotos estilo polaroid. Já contei o processo dela e como eu transformei estas fotos em imãs neste post. Sobre a cor da parede, pink é minha cor favorita desde sempre (e olha que eu estou bem longe de ser uma Barbie Girl!) e um desejo antigo. Fiquei muito feliz em conseguir realizá-lo <3.
Continue lendo →

14 coisas para ser e fazer em 2014

postado em  •  4 comentários

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Para ler todas as blogagens coletivas do Rotaroots, clique aqui. E para saber como participar, faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

Todo ano é a mesma coisa: o final do ano vem com aquela lista interminável de coisas a serem realizados no ano que se iniciará ”“ou quase isso. No final de 2013, vi uma enxurrada de amigos se posicionando contra simpatias, mandingas, listas e promessas para o ano novo, com a justifica de que apenas o ano mudanmas você não. Mas eu particularmente, não acho que as coisas funcionem assim.

lista-2014

Ok, admito que sou dessas que fazem listas e mais listas de metas, mas que quase sempre acabo procrastinando durante 365 dias e deixando para o ano que vem. Por outro lado, gosto dessa ideia de ano novo e de ser um marco para uma renovação. De sonhos, de metas, de objetivos para serem cumpridos.

Embora entre oficialmente no meu “retorno de Saturno”, prometi para eu mesma í s 0h do dia 01/01 que eu faria desse perí­odo o melhor ano da minha vida e com direito a mudanças sim, mas de hábitos, de atitudes ”“começando em cumprir minhas promessas de ano novo.

O Rotaroots, aquele grupo de blogs oldschool super legal que eu já falei aqui, propí´s para a primeira blogagem coletiva do ano contarmos sobre nossos 14 desejos para 2014. A ideia é que a gente compartilhe agora e no final do ano, voltar para falar o que nós cumprimos de fato. Será que eu consigo? Vamos para minhas metas!

#01 Ser mais organizada

Sempre fui uma pessoa desorganizada, mas, por outro lado, sempre tive meus TOCs de organização. Por exemplo: no meu guarda-roupa, está tudo por ordem de cor (inclusive, degradê!!!!!111) e por tipo de peça e até mesmo, tecido (jaqueta de couro >> jaqueta jeans). E se quer me ver puta da vida, é trocar minhas coisas de lugar ou colocar no lugar errado, insira aqui um “né mãe?”.

organizacao-lontra

Nesse último ano, por conta da reforma/troca de móveis do meu quarto e do home-office, fui picada pelo bichinho da organização. Embora não esteja ainda tudo digno de um virginiano, ver a decoração do jeito que eu queria dá toda uma vontade de manter as coisas sempre em seus devidos lugares (e aquele incí´modo quando está bagunçado). Além disso, essa reforma me forçou a desapegar de muita tranqueira que eu acumulava e organizar o que restou de uma maneira melhor.

Meu desafio em 2014 é conseguir manter essa nova organização e levar para outros pontos da minha vida como trabalho, dinheiro, etc.

Para ler (e me inspirar): “52 Dicas de organização meticulosas para pessoas com TOC” do Buzzfeed (sério, esse post tem idéias incrí­veis!) e o blog Vida Organizada inteiro.

#02 Viajar

Essa é uma das metas que eu venho protelando há alguns anos. A última grande viagem que eu fiz foi para Londres em 2010. Nos anos seguintes, fiz pequenas viagens dentro de SP e o mais longe que eu fui foi uma viagem a trabalho para uma reserva natural no Paraná. Neste ano quero viajar mais com meus amigos, visitar pessoas queridas em outros estados (alí´ Rio e Curitiba!) e principalmente tirar do papel meu desejo de ir para a Europa de novo e quem sabe, fechar o ano em Vegasney, bitch!

Para ler e me inspirar: os blogs Spicy Vanilla e Sundaycooks.

Continue lendo →